• Categorias

  • "Transbordando sentimentos puros em palavras"

    Categoria: Poesia

    HonoratoPoesia

    Circo

    julho 14, 2018 • Honorato, Sandro

    CIRCO

    Sabe amor,
    Você foi capaz de me domar
    Eu seguia todos os seus pedidos e assim acabei me perdendo

    Sabe amor,
    Poetas são como ilusionistas
    Se escondem atrás da magica, mas seus segredos são de fácil acesso

    Sabe amor,
    Está difícil manter este sentimento cigano
    Você me ama? Você o ama? Você alguma vez já amou?

    Sabe amor,
    É difícil ser malabarista
    Estou no topo mas na arquibancada da vida você me espera cair

    Sabe amor,
    É hora de fecharmos o circo
    Porque até por aqui brincar com sentimentos não tem graça

    Sabe amor,
    Outro a tem em seus braços
    Sei que não sou o amor da sua vida, mas você foi o meu.

    AUTOR: HONORATO, Sandro.

     

    Veja também esses posts relacionados:

    HonoratoPoesia

    Circo

    julho 14, 2018 • Honorato, Sandro

    CIRCO

    Sabe amor,
    Você foi capaz de me domar
    Eu seguia todos os seus pedidos e assim acabei me perdendo

    Sabe amor,
    Poetas são como ilusionistas
    Se escondem atrás da magica, mas seus segredos são de fácil acesso

    Sabe amor,
    Está difícil manter este sentimento cigano
    Você me ama? Você o ama? Você alguma vez já amou?

    Sabe amor,
    É difícil ser malabarista
    Estou no topo mas na arquibancada da vida você me espera cair

    Sabe amor,
    É hora de fecharmos o circo
    Porque até por aqui brincar com sentimentos não tem graça

    Sabe amor,
    Outro a tem em seus braços
    Sei que não sou o amor da sua vida, mas você foi o meu.

    AUTOR: HONORATO, Sandro.

     

    Veja também esses posts relacionados:

    HonoratoPoesia

    Boatos

    julho 07, 2018 • Honorato, Sandro

    Olá 🙂
    Como vão?
    Este é um daqueles poemas que fala sobre as chances que deixamos passar em nossas vidas…
    Abraços e cuidem-se

    BOATOS

    Soube que vai se mudar
    Para milhares de Km`s daqui
    Aonde minhas palavras não chegarão
    Onde não verei mais teu jardim

    Soube que não levou muita coisa
    Não poderia levar tudo na mala
    Este coração enorme não caberia
    Ele está abandonado sem tua alma

    Soube que não deve voltar
    Seus planos são olhar só para o futuro
    Não sabe o quanto me ilude
    Sobreviver sem ti no meu pequeno mundo

    Soube que estas feliz
    Mas felicidade pode ser passageira
    E eu que a diga
    Vivia sorrindo de orelha a orelha

    Soube que conheceu outro alguém
    Para quantos mais vai se entregar?
    A vida foi dura demais comigo
    Nunca mais teus lábios irei provar

    Soube que com ele vai se casar
    Quem sabes não terás filhos?
    Certamente será a melhor mãe do mundo
    Pois a mais bela já é

    Soube que ele escreve para ti
    Poesias que nunca lhe entreguei
    É uma pena, garota, se o mundo soubesse
    Que os boatos que te amo são pura verdade.

    AUTOR: HONORATO, Sandro.

    Veja também esses posts relacionados:

    HonoratoPoesia

    Mistérios

    junho 20, 2018 • Honorato, Sandro

    Olá,
    Quem ai está com saudades de ler poesia?
    Deixo aqui uma que fiz há pouco tempo 🙂
    Abraço a todos.

    MISTÉRIOS

    Abraçaria o teu corpo
    Sem envolve-la em meus braços
    Beijaria tua boca
    Sem sequer tocar teus lábios

    Conquistaria uma constelação
    Sem que me pedisse uma estrela
    Enfrentaria o mundo para conquista-la
    Sem que me impedissem com barreiras

    Casaria contigo
    Sem ter alianças para trocar
    Te ofereceria o meu sorriso
    Sem duas vezes pensar

    Descreveria você em poesia
    Sem que ela tenha ponto final
    Desvendaria os teus mistérios
    Sem permissão para tal

    Daria a ti a eternidade
    Sem ligar em como sobreviveria
    Te amo puramente
    E nem preciso que me retribua nesta vida.

    AUTOR: HONORATO, Sandro.

    Veja também esses posts relacionados:

    HonoratoPoesia

    Moda antiga

    junho 02, 2018 • Honorato, Sandro

    Olá,
    Como vão?
    Esta poesia é dedicada a todos aqueles que já ouviram falar que não se fazem mais amores como antigamente.
    Abraços e se cuidem.

    Moda antiga

    Eu, fogão a lenha
    Você, forno elétrico
    Eu, carta aberta
    Você, tem seus mistérios

    Eu, jantar a luz de velas
    Você, comida caseira
    Eu, sempre fácil de achar
    Você, é meu quebra-cabeças

    Eu, poesia e declamação
    Você, áudios de whatsapp
    Eu, vivo a moda antiga
    Você, encara nossa realidade

    Eu, lhe daria tudo
    Você, nunca me pediu nada
    Eu, no futuro te levaria ao altar
    Você, não crê mais em contos de fadas

    Eu, amor único
    Você, tem vários pretendentes
    Eu, só penso em nós
    Você, não pensa o mesmo infelizmente.

    AUTOR: HONORATO, Sandro.

     

    Veja também esses posts relacionados:

    HonoratoPoesia

    Minha Culpa

    maio 17, 2018 • Honorato, Sandro

    MINHA CULPA

    Foi minha culpa
    Perder-me em teus olhos
    E ali encontrar a paz que procurava
    Neles eu via sua pura alma

    Foi minha culpa
    Virarmos várias noites conversando
    Você queria alguém para desabafar
    E o cara aqui querendo lhe agradar

    Foi minha culpa
    Chegarmos a este ponto
    Prometendo o mundo a ti
    Em qual mal lembrarás de mim

    Foi minha culpa
    Sonhar sonhos a dois
    Sem contar que você com outro anseia
    E ele igualmente a deseja

    Foi minha culpa
    Abrir meu peito novamente
    Sinto falta dele frio e trancado
    Se possível, ao sair, deixe a chave e o cadeado

    Foi minha culpa
    Rabiscar o papel com rimas
    De lá saíram várias poesias
    Mas este vai ser o fim da linha

    Foi minha culpa
    Aprendia amar suas manias
    Apaixonei-me pela tua boca, curvas, até seus cabelos
    E em ti não enxergava defeitos

    Foi minha culpa
    Pois foram doces demais os nossos momentos
    E se tudo que vivemos foi ilusão
    Peço que nunca as apague em meu coração.

    AUTOR: HONORATO,Sandro.

    Veja também esses posts relacionados:

    1 2 3 50
    instagram
    Translate »