• Categorias

  • "Transbordando sentimentos puros em palavras"

    Posts arquivados em: Mês: maio 2015

    OutrosTextos

    Tylenol

    maio 07, 2015 • Honorato, Sandro
    Tylenol
    Sabe, pensei em fazer este texto em forma de poesia mas não daria certo,pois tudo que acho que esta bem acabando piorando.
    E pensei em usar meu amigo Word mas dei uma folga a ele e decidi postar cada palavrinha aqui,com seus erros,se for o caso.
    Sabe quando você esta rodeado de pessoas e você mesmo assim se sente sozinho?
    Ou quando você quer desabafar e o único que te ouve é a voz dentro da sua cabeça?
    Ou quando a única coisa que tu quer fazer numa sexta a noite ou no fim de semana é reunir uns manos e tomar todas,falar de mulheres,futebol,vídeo-game..umas coisas bem idiotas mas que te faz ao menos se sentir vivo?
    Sinto falta destes momentos.
    Sinto falta destes meus amigos.
    Eu sei,esta é a ordem natural da vida né? Você cresce, conhece alguém, quebra a cara, se apaixona por outro alguém,e de novo,de novo,de novo,até que finalmente encontra a sua metade da laranja? Acho que todos meus amigos já encontraram sua metade e sou a casca podre.
    Se alguma palavra pode descrever isso é Inveja.
    Tenho inveja dos meus amigos neste sentido. Não só deles,mas de todos que já tiveram ou estão em um relacionamento sério.
    Porque no fundo, escrever poesias românticas,cantar músicas de amor e estar apaixonado nunca me levaram a nada a não ser decepção..
    Porque gostar de alguém não significa que ela goste de ti,mas precisa doer tanto? Preciso chorar até que todo o liquido do meu corpo se vá e este coração dê sua últimas e impiedosas batidas?
    A única coisa que gostaria nessa vida é,putz,acordar e ver a menina que eu gosto do meu lado,sorrindo e estando realmente feliz dizer um simples”te amo”.
    Quantas vezes já disse um “te amo” e o que eu ouvi foi apenas o eco em minha cabeça?
    Final de semana fui ao casamento do meu amigo. Eu sempre disse que casamento era a forma de suicídio que você escolhia para si. Mas mudei de opinião.
    Talvez seja o jeito de tu mostrar ao mundo o quanto alguém te ama e que de certa forma um cupido lhe acerte e que você seja feliz também.
    Se o cupido ainda estiver entre nós,passou da hora de fazer seu serviço neste meu peito.
    No fundo,senti felicidade e inveja do casal.
    Felicidade por ver meu amigo tão feliz.
    Inveja porque também quero isso pra mim.
    Uma razão para viver, alguém para compartilhar alegrias e um ombro amigo nas horas mais tensas….um amor para vida toda.
    Não queria ter que usar o blog para isso,mas é foda guardar tudo aqui dentro.
    Mas no fundo também,foda-se,nós poetas precisamos da dor para inspiração.
    Mas um tylenol de vez em quando não me faria mal.

    AUTOR:
    HONORATO, Sandro.

    Veja também esses posts relacionados:

    OutrosTextos

    Tylenol

    maio 07, 2015 • Honorato, Sandro
    Tylenol
    Sabe, pensei em fazer este texto em forma de poesia mas não daria certo,pois tudo que acho que esta bem acabando piorando.
    E pensei em usar meu amigo Word mas dei uma folga a ele e decidi postar cada palavrinha aqui,com seus erros,se for o caso.
    Sabe quando você esta rodeado de pessoas e você mesmo assim se sente sozinho?
    Ou quando você quer desabafar e o único que te ouve é a voz dentro da sua cabeça?
    Ou quando a única coisa que tu quer fazer numa sexta a noite ou no fim de semana é reunir uns manos e tomar todas,falar de mulheres,futebol,vídeo-game..umas coisas bem idiotas mas que te faz ao menos se sentir vivo?
    Sinto falta destes momentos.
    Sinto falta destes meus amigos.
    Eu sei,esta é a ordem natural da vida né? Você cresce, conhece alguém, quebra a cara, se apaixona por outro alguém,e de novo,de novo,de novo,até que finalmente encontra a sua metade da laranja? Acho que todos meus amigos já encontraram sua metade e sou a casca podre.
    Se alguma palavra pode descrever isso é Inveja.
    Tenho inveja dos meus amigos neste sentido. Não só deles,mas de todos que já tiveram ou estão em um relacionamento sério.
    Porque no fundo, escrever poesias românticas,cantar músicas de amor e estar apaixonado nunca me levaram a nada a não ser decepção..
    Porque gostar de alguém não significa que ela goste de ti,mas precisa doer tanto? Preciso chorar até que todo o liquido do meu corpo se vá e este coração dê sua últimas e impiedosas batidas?
    A única coisa que gostaria nessa vida é,putz,acordar e ver a menina que eu gosto do meu lado,sorrindo e estando realmente feliz dizer um simples”te amo”.
    Quantas vezes já disse um “te amo” e o que eu ouvi foi apenas o eco em minha cabeça?
    Final de semana fui ao casamento do meu amigo. Eu sempre disse que casamento era a forma de suicídio que você escolhia para si. Mas mudei de opinião.
    Talvez seja o jeito de tu mostrar ao mundo o quanto alguém te ama e que de certa forma um cupido lhe acerte e que você seja feliz também.
    Se o cupido ainda estiver entre nós,passou da hora de fazer seu serviço neste meu peito.
    No fundo,senti felicidade e inveja do casal.
    Felicidade por ver meu amigo tão feliz.
    Inveja porque também quero isso pra mim.
    Uma razão para viver, alguém para compartilhar alegrias e um ombro amigo nas horas mais tensas….um amor para vida toda.
    Não queria ter que usar o blog para isso,mas é foda guardar tudo aqui dentro.
    Mas no fundo também,foda-se,nós poetas precisamos da dor para inspiração.
    Mas um tylenol de vez em quando não me faria mal.

    AUTOR:
    HONORATO, Sandro.

    Veja também esses posts relacionados:

    instagram