• Categorias

  • "Transbordando sentimentos puros em palavras"

    Posts arquivados em: Mês: dezembro 2017

    HonoratoPoesia

    Eu Te amo. E isso não basta

    É difícil ensaiar no espelho aquilo que guardei há um tempo aqui dentro, mas quando eu te vejo qualquer palavra e reação planejada é deixada de lado e eu estrago com tudo.

    É difícil ouvir você falar das suas experiências amorosas antigas e das investidas que você recebe e ficar em silencio me remoendo de ciúmes.

    É difícil estar por ai na multidão sendo que seu pudesse escolher gostaria de estar em sua companhia dentre as mais de 7 bilhões que por ai vagam.

    É difícil ser um poeta e quando me perguntam quem me inspira me escondo com a resposta mais curta possível “para uma garota especial ai”.

    É difícil sonhar contigo, nossa casa, nossos filhos, nossa lua de mel e ao acordar perceber que não sonhamos em sintonia.

    É difícil abraça-la eventualmente sabendo que outro faz isso todo dia.

    Ou olhar nos teus olhos sendo que outro faz o mesmo lhe enxergando a alma.

    Ou beijá-la na bochecha sendo que outro aproveita do mel nos teus lábios.

    É difícil pra caralho escrever sobre ti com o coração em chamas e apaixonado e ao mesmo tempo uma, duas, mil lágrimas escorrem no teclado.

    É difícil ouvir teus segredos quando ficamos hora batendo papo e você mal sabe que guardo o maior para e de você.

    É difícil ter um coração cheio de amor para dar, que transborda nestes versos mas você sequer vai saber disso pois nunca me lê como eu te leio.

    É difícil encontrar o amor da sua vida e esta pessoa só te enxergar como “amigo”.

    E ao mesmo tempo, é tão fácil te amar mas tão difícil te dizer isso tudo.

    AUTOR: HONORATO, Sandro.

    Vitória, 09.12.2017

    23:35

     

    Veja também esses posts relacionados:

    HonoratoPoesia

    Eu Te amo. E isso não basta

    É difícil ensaiar no espelho aquilo que guardei há um tempo aqui dentro, mas quando eu te vejo qualquer palavra e reação planejada é deixada de lado e eu estrago com tudo.

    É difícil ouvir você falar das suas experiências amorosas antigas e das investidas que você recebe e ficar em silencio me remoendo de ciúmes.

    É difícil estar por ai na multidão sendo que seu pudesse escolher gostaria de estar em sua companhia dentre as mais de 7 bilhões que por ai vagam.

    É difícil ser um poeta e quando me perguntam quem me inspira me escondo com a resposta mais curta possível “para uma garota especial ai”.

    É difícil sonhar contigo, nossa casa, nossos filhos, nossa lua de mel e ao acordar perceber que não sonhamos em sintonia.

    É difícil abraça-la eventualmente sabendo que outro faz isso todo dia.

    Ou olhar nos teus olhos sendo que outro faz o mesmo lhe enxergando a alma.

    Ou beijá-la na bochecha sendo que outro aproveita do mel nos teus lábios.

    É difícil pra caralho escrever sobre ti com o coração em chamas e apaixonado e ao mesmo tempo uma, duas, mil lágrimas escorrem no teclado.

    É difícil ouvir teus segredos quando ficamos hora batendo papo e você mal sabe que guardo o maior para e de você.

    É difícil ter um coração cheio de amor para dar, que transborda nestes versos mas você sequer vai saber disso pois nunca me lê como eu te leio.

    É difícil encontrar o amor da sua vida e esta pessoa só te enxergar como “amigo”.

    E ao mesmo tempo, é tão fácil te amar mas tão difícil te dizer isso tudo.

    AUTOR: HONORATO, Sandro.

    Vitória, 09.12.2017

    23:35

     

    Veja também esses posts relacionados:

    HonoratoPoesia

    Deveres

    dezembro 02, 2017 • Honorato, Sandro

    Olá,

    Como vão?

    Hoje vou deixar uma poesia bem recente que fiz.

    Quem já viu o filme da imagem vai saber bem o final do texto 🙁

    Abraços e cuidem-se

    Deveres

    Devo abraça-la quando a vejo todo dia

    Ou segurar sua mão evitando a despedida?

    Devo sonhar com o encontro dos nossos lábios

    Ou encarar a realidade das fotos?

    Devo arriscar como eu sempre fiz

    Ou ser cauteloso em momentos assim?

    Devo esperar pelo coração da donzela amada

    Ou caminhar por ai sem “um pódio de chegada”?

    Devo escrever para ti mais uma poesia

    Ou tudo já ficou nítido nestas linhas?

    Devo ouvir suas queixas namorando

    Ou falar o que tenho guardado por anos?

    Devo sofrer em silêncio te observando

    Ou gritar ao mundo que a amo?

    Devo sorrir por sermos amigos

    Ou chorar por não passarmos disso?

    AUTOR: HONORATO, Sandro.

     

    Veja também esses posts relacionados:

    instagram