• Categorias

  • "Transbordando sentimentos puros em palavras"

    Posts arquivados em: Tag: Honorato

    HonoratoPoesia

    Olá,
    Como vão?
    A poesia de hoje eu fiz em dezembro do ano passado, ou seja, podemos dizer que é um dos meus textos mais recentes.
    Espero que gostem 🙂
    Abraços e tenham uma excelente semana

    De fixado para arquivado
    De acordar com mensagens de “bom dia”
    Para frases soltas aleatoriamente
    De presença diária lado a lado
    Para vagas memórias na mente

    De inicio de contas de fadas
    Para motivo de ir ao psicólogo
    De deixar meu mundo agitado e colorido
    Para viver neste lugar escuro e monótono

    De poesias românticas
    Para esta carta de despedida
    De maior orgulho meu
    Para grande decepção da minha vida

    De compartilharmos a cama
    Para meros desconhecidos na multidão
    De fixado naquele aplicativo
    Para arquivado no meu coração.

    AUTOR: HONORATO,Sandro.

    19.12.2023

    Veja também esses posts relacionados:

    HonoratoPoesia

    Olá,
    Como vão?
    A poesia de hoje eu fiz em dezembro do ano passado, ou seja, podemos dizer que é um dos meus textos mais recentes.
    Espero que gostem 🙂
    Abraços e tenham uma excelente semana

    De fixado para arquivado
    De acordar com mensagens de “bom dia”
    Para frases soltas aleatoriamente
    De presença diária lado a lado
    Para vagas memórias na mente

    De inicio de contas de fadas
    Para motivo de ir ao psicólogo
    De deixar meu mundo agitado e colorido
    Para viver neste lugar escuro e monótono

    De poesias românticas
    Para esta carta de despedida
    De maior orgulho meu
    Para grande decepção da minha vida

    De compartilharmos a cama
    Para meros desconhecidos na multidão
    De fixado naquele aplicativo
    Para arquivado no meu coração.

    AUTOR: HONORATO,Sandro.

    19.12.2023

    Veja também esses posts relacionados:

    HonoratoPoesia

    Amor bandido

    abril 08, 2024 • Honorato, Sandro

    Olá,
    Como vão?
    Hoje vou deixar uma poesia que o título já diz por si só. O texto de hoje fala sobre aquele amor que guardamos mas que não podemos usufruir porque iria contra outros princípios, digamos assim.
    Espero que gostem da leitura 🙂
    Abraços e tenham uma excelente semana

    Amor bandido
    Eu quero dar asas
    A quem anda com os pés no chão
    Eu quero acalmar a mente
    A quem vive em erupção

    Eu quero abraçar fortemente
    A quem já se envolve em outros braços
    Eu escrevo poesias românticas
    A quem vai ler com alguém do lado

    Eu quero os lábios
    A quem já prova uma outra boca
    Eu sonho em levar ao altar
    A quem não se vê ainda sendo noiva

    Eu quero transbordar este sentimento
    A quem não pode ainda me conter
    Eu declaro a minha paixão
    A quem não pode me corresponder

    Eu quero fazer moradia
    A quem já faz de outro coração o lar
    Eu quero dar o coração
    A quem nesta vida não pode me amar.

    AUTOR: HONORATO,Sandro.

    15.11.2023

    Veja também esses posts relacionados:

    HonoratoPoesia

    Porta aberta

    abril 01, 2024 • Honorato, Sandro

    Olá,
    Como vão?
    Essa poesia eu fiz em abril do ano passado e é um daqueles textos que gostaria que vocês dedicassem a alguém especial.
    Espero que gostem 🙂
    Abraços e tenham uma excelente semana

    Porta aberta
    Você diz que sou poeta
    Mas ainda não sou escritor
    Você diz que sou fechado
    Mas contigo eu deixo minha porta aberta

    Você diz que sou emocionado
    Mas você quem despertou isso em mim
    Você diz que vivo sorrindo
    Mas não sabe que sua presença é que me deixa assim

    Você diz que sou de poucas palavras
    Mas é só você quem me entende
    Você diz que estará bem em minha companhia
    Mas só depois que tu chegou aprendi a seguir em frente

    Você diz que foi solitária tempo demais
    E eu estou agora prontamente ao seu lado
    Você diz que não é a hora certa ainda
    E eu esperarei até ser seu namorado

    Você diz que sou calmaria
    Mas contigo que encontrei minha paz
    Você diz que está cansada de promessas
    Mas juro que a amo como ninguém mais.

    AUTOR: HONORATO, Sandro.

    04.04.2023

    Veja também esses posts relacionados:

    HonoratoPoesia

    Partes minhas

    março 25, 2024 • Honorato, Sandro

    Olá,
    Como vão?
    Esta poesia eu fiz há pouco mais de um ano e é aquela indecisão que há no coração de todo apaixonado: eu devo continuar nessa paixão mesmo que não correspondida ou seguir em frente?
    Espero que gostem e tenham uma excelente semana

    Partes minhas
    Parte de mim
    Entende sua partida
    Outra parte vive com saudades
    Parte de mim
    Relembra de nós dois diariamente
    Outra quer que tudo seja uma miragem

    Parte de mim
    Sonhava em levá-la ao altar
    Outra não sabe como fomos namorados
    Parte de mim
    Acredita no seu retorno
    Outra reza para que fique no passado

    Parte de mim
    Sabe que você virou poesia
    Outra entende que você nada merece
    Parte de mim
    Ouviu os conselhos dos amigos
    Outra reclusa de ti padece

    Parte de mim
    Sorri ao ver uma imagem sua
    Outra chora como uma criança mimada
    Parte de mim
    Se acostumou fácil com a dor
    A outra sempre reviverá suas marcas

    Parte de mim
    Sarou suas feridas e seguiu em frente
    Outra está aos poucos apodrecendo
    Parte de mim
    Alimenta esperanças do seu retorno
    Outra parte morreu de fome há tempos.

    AUTOR: HONORATO,Sandro.

    04.02.2023

    Veja também esses posts relacionados:

    HonoratoPoesia

    Fallen Angel

    março 18, 2024 • Honorato, Sandro

    Olá,
    Como vão?
    O poema de hoje é sobre amor mas também foi inspirado em um anime chamado Angel Beats! que eu vi há mais de 10 anos atrás.
    Espero que curtam e tenham uma ótima semana.

    Fallen Angel
    Você chegou rápida demais
    Sem freios, limites e paraquedas
    Foi difícil descrever aquela visão
    Meu Anjo nesta terra

    Beijastes meus lábios
    Abrindo os portões do Paraíso
    Foi intenso e indolor
    Era bom sentir-me vivo

    Acariciou meus cachos negros
    De uma forma sem igual
    Domou a fera em mim
    Oh, meu ser angelical

    Foi minha companhia
    Em caminhos antes escuros
    Não é mentira quando digo
    Trouxestes luz ao meu mundo

    Me fez gargalhar muitas vezes
    Com coisas que nem imaginava sorrir
    É incrível como não damos conta
    Como é adorável a sensação de estar feliz

    Inspirou-me de tal forma
    Que todo poeta almeja
    Milhares de versos foram escritos
    Contemplando tua singela beleza

    Amou-me de tal jeito
    Que nem os Céus permitiriam
    Toda paixão vale seus riscos
    E esta nos custou nossa fantasia

    Você chegou rápida demais
    Sem paraquedas, limites e freios
    Mas eu juro, não me arrependo
    De apaixonar-me por um Anjo Caído.

    AUTOR: HONORATO, Sandro.

    25.09.2016

    Veja também esses posts relacionados:

    1 2 3 127
    instagram
    Translate »