• Categorias

  • "Transbordando sentimentos puros em palavras"

    Posts arquivados em: Mês: outubro 2012

    OutrosResenha

    Olá 🙂
    Como vão?
    Hoje vou postar mais uma resenha 🙂
    Abraços

    Angellore –  A Divina Conspiração
    Sinopse:
    Olívia
    Giacomelli é uma investigadora de polícia especializada em complexos casos de
    assassinato. Competente, ela sempre conseguira resolver com êxito cada um
    deles, nunca encerrando um crime sem solucioná-lo. No entanto, uma sequência de
    mortes misteriosas vinha ocorrendo desde 2007 sem que o assassino deixasse
    rastro. Sophie, uma jovem universitária
    perseguida por sombras sinistras, tenta superar a ausência da família que
    morrera num terrível acidente de carro no reveillon de 2008. Em busca por
    respostas, os caminhos de Sophie e Olívia se cruzam e ambas irão se deparar com
    uma realidade aterradora. Elas se veem em meio a uma batalha invisível que
    desde sempre era travada por seres imortais: os Angellores. Agora, elas estão
    num terreno obscuro e assustador, precisarão se arriscar para descobrir a
    verdade que mudará suas vidas para sempre.
    Minha Resenha:
    Vou dividir a resenha em 3 partes que se ligam
    – Olivia Giacomelli
    – Sophie
    – Angellores x Khaos
       Olivia é uma
    investigadora de sucesso quando trabalhava em SP. Seus feitos a levam para
    Minas onde alguns crimes acontecem e acabam sem solução. Dentre eles, um
    acidente de carro no Réveillon de 2008…
    Olivia não se conforma ao ver estes crimes serem arquivados
    e irem para “debaixo do tapete” como se suas qualidades não pudessem resolvê-los…
       Sophie é uma
    estudante de História que perdeu a família num acidente em 2008. Um acidente
    comum se não fosse por dois detalhes: Ela era a única sobrevivente e o corpo do
    seu padrasto nunca fora encontrado.
    Desde então ela vê sombras e o que seria apenas um trauma do
    acidente, no fundo é algo mais…
       Nesse ponto entra
    Nicolae. Ele poderia ser mais um estudante se não fosse também o protetor de
    Sophie. Sim, algumas vezes ela estava em perigo e fora salva por Nicolae. Mas
    porque salva logo pelo Nicolae,um cara que mal conhecia e que muitas vezes as
    tratava de forma rude? Qual seria a ligação dele com as tais sombras que a
    perseguem?
    Descobre-se assim que ela esta no meio de uma batalha
    sobrenatural…
       Todos os problemas
    que a Sophie passa e os casos sem solução da Olivia se resumem aos Khaos. Khaos são digamos as almas
    corrompidas que na terra são responsáveis por crimes não
    solucionáveis,incidentes incomuns ou incêndios misteriosos,por exemplo.
    Ah é,eles também se alimentam da energia vital dos humanos.
    Angellores ou Ceifadores da Morte são os seus inimigos.
    Bom,o que dizer do livro….muito bom!
       Adoro o clima de
    suspense e duvidas que permanece no ar desde o começo do livro sabem?
    Faz você não querer parar
    de ler!                  
       Gostei também da
    personagem principal, Sophie. Ela não é passiva,digo,ela sempre buscas as
    respostas para seus problemas mesmo que as respostas se revelem inacreditáveis
    ligados ao mundo sobrenatural.
       Mas o ponto que
    quero mesmo citar é sobre os Angellores. Desde quando somos crianças ouvimos
    dizer que Ceifadores da Morte são seres malignos e este livro quebra este
    paradigma.
       Este primeiro livro
    posso dizer que foi mais voltado a Sophie e seus conflitos. Olivia continua com
    as investigações, mas ainda é algo que meio que distante de tudo que a Sophie
    já sabe.
        Outra coisa bem
    legal no livro em si,não na história,são os detalhes. No rodapé das páginas
    encontram-se penas negras…essas penas negras tem um significado interessante
    na trama mas não vou dar uma de spoiler aqui.
       
    OBS: Tem um personagem,que pouco tem a ver com a trama em
    si,mas o nome dele é Sandro *-* Primeira vez que vejo um personagem Xará num
    livro kkkk
    Quero parabenizar a Gabrielle pela obra,ficou muito bom
    mesmo.
    Ansioso pela continuação!
    Sobre a Autora
    Gabrielle Venâncio Ruas é mineira
    de Contagem, e começou a escrever ainda na infância.
    Tudo começou num belo dia, dentro
    da sala de aula, quando a professora de português pediu aos alunos que fizessem
    uma redação de uma página sobre alguma história criada pelas próprias crianças,
    e a sua deu quase vinte! Foi a partir disso que descobriu sua vocação para a
    literatura, e desde então não parou mais de escrever.
    Cresceu lendo livros
    compulsivamente e assistindo animes japoneses na TV (Sailor Moon, Cavaleiros do
    Zodíaco, Shurato…), de onde vem grande parte de sua inspiração literária.
    Começou a elaborar seu primeiro romance, Os Sete Medalhões – A Lenda, aos 12
    anos e, após concluí-lo seis anos depois, o lançou de forma independente pela
    internet, o que lhe rendeu experiência e a ajudou a conquistar seus primeiros
    leitores. Além de escritora, também é desenhista amadora.
    Atualmente cursa Bacharelado em Letras e Literatura na
    Universidade Federal de Minas Gerais e pretende seguir uma carreira sólida na
    área da Língua Portuguesa e das belas-letras literárias. Almeja ganhar um
    espaço no panorama nacional e ter seus livros entre as estantes das livrarias e
    nas mãos dos leitores brasileiros. Angellore – A Divina Conspiração é seu
    primeiro romance publicado
    Contatos
    Blog 
    Email:angelloreadivinaconspiracao@hotmail.com

    Veja também esses posts relacionados:

    OutrosResenha

    Olá 🙂
    Como vão?
    Hoje vou postar mais uma resenha 🙂
    Abraços

    Angellore –  A Divina Conspiração
    Sinopse:
    Olívia
    Giacomelli é uma investigadora de polícia especializada em complexos casos de
    assassinato. Competente, ela sempre conseguira resolver com êxito cada um
    deles, nunca encerrando um crime sem solucioná-lo. No entanto, uma sequência de
    mortes misteriosas vinha ocorrendo desde 2007 sem que o assassino deixasse
    rastro. Sophie, uma jovem universitária
    perseguida por sombras sinistras, tenta superar a ausência da família que
    morrera num terrível acidente de carro no reveillon de 2008. Em busca por
    respostas, os caminhos de Sophie e Olívia se cruzam e ambas irão se deparar com
    uma realidade aterradora. Elas se veem em meio a uma batalha invisível que
    desde sempre era travada por seres imortais: os Angellores. Agora, elas estão
    num terreno obscuro e assustador, precisarão se arriscar para descobrir a
    verdade que mudará suas vidas para sempre.
    Minha Resenha:
    Vou dividir a resenha em 3 partes que se ligam
    – Olivia Giacomelli
    – Sophie
    – Angellores x Khaos
       Olivia é uma
    investigadora de sucesso quando trabalhava em SP. Seus feitos a levam para
    Minas onde alguns crimes acontecem e acabam sem solução. Dentre eles, um
    acidente de carro no Réveillon de 2008…
    Olivia não se conforma ao ver estes crimes serem arquivados
    e irem para “debaixo do tapete” como se suas qualidades não pudessem resolvê-los…
       Sophie é uma
    estudante de História que perdeu a família num acidente em 2008. Um acidente
    comum se não fosse por dois detalhes: Ela era a única sobrevivente e o corpo do
    seu padrasto nunca fora encontrado.
    Desde então ela vê sombras e o que seria apenas um trauma do
    acidente, no fundo é algo mais…
       Nesse ponto entra
    Nicolae. Ele poderia ser mais um estudante se não fosse também o protetor de
    Sophie. Sim, algumas vezes ela estava em perigo e fora salva por Nicolae. Mas
    porque salva logo pelo Nicolae,um cara que mal conhecia e que muitas vezes as
    tratava de forma rude? Qual seria a ligação dele com as tais sombras que a
    perseguem?
    Descobre-se assim que ela esta no meio de uma batalha
    sobrenatural…
       Todos os problemas
    que a Sophie passa e os casos sem solução da Olivia se resumem aos Khaos. Khaos são digamos as almas
    corrompidas que na terra são responsáveis por crimes não
    solucionáveis,incidentes incomuns ou incêndios misteriosos,por exemplo.
    Ah é,eles também se alimentam da energia vital dos humanos.
    Angellores ou Ceifadores da Morte são os seus inimigos.
    Bom,o que dizer do livro….muito bom!
       Adoro o clima de
    suspense e duvidas que permanece no ar desde o começo do livro sabem?
    Faz você não querer parar
    de ler!                  
       Gostei também da
    personagem principal, Sophie. Ela não é passiva,digo,ela sempre buscas as
    respostas para seus problemas mesmo que as respostas se revelem inacreditáveis
    ligados ao mundo sobrenatural.
       Mas o ponto que
    quero mesmo citar é sobre os Angellores. Desde quando somos crianças ouvimos
    dizer que Ceifadores da Morte são seres malignos e este livro quebra este
    paradigma.
       Este primeiro livro
    posso dizer que foi mais voltado a Sophie e seus conflitos. Olivia continua com
    as investigações, mas ainda é algo que meio que distante de tudo que a Sophie
    já sabe.
        Outra coisa bem
    legal no livro em si,não na história,são os detalhes. No rodapé das páginas
    encontram-se penas negras…essas penas negras tem um significado interessante
    na trama mas não vou dar uma de spoiler aqui.
       
    OBS: Tem um personagem,que pouco tem a ver com a trama em
    si,mas o nome dele é Sandro *-* Primeira vez que vejo um personagem Xará num
    livro kkkk
    Quero parabenizar a Gabrielle pela obra,ficou muito bom
    mesmo.
    Ansioso pela continuação!
    Sobre a Autora
    Gabrielle Venâncio Ruas é mineira
    de Contagem, e começou a escrever ainda na infância.
    Tudo começou num belo dia, dentro
    da sala de aula, quando a professora de português pediu aos alunos que fizessem
    uma redação de uma página sobre alguma história criada pelas próprias crianças,
    e a sua deu quase vinte! Foi a partir disso que descobriu sua vocação para a
    literatura, e desde então não parou mais de escrever.
    Cresceu lendo livros
    compulsivamente e assistindo animes japoneses na TV (Sailor Moon, Cavaleiros do
    Zodíaco, Shurato…), de onde vem grande parte de sua inspiração literária.
    Começou a elaborar seu primeiro romance, Os Sete Medalhões – A Lenda, aos 12
    anos e, após concluí-lo seis anos depois, o lançou de forma independente pela
    internet, o que lhe rendeu experiência e a ajudou a conquistar seus primeiros
    leitores. Além de escritora, também é desenhista amadora.
    Atualmente cursa Bacharelado em Letras e Literatura na
    Universidade Federal de Minas Gerais e pretende seguir uma carreira sólida na
    área da Língua Portuguesa e das belas-letras literárias. Almeja ganhar um
    espaço no panorama nacional e ter seus livros entre as estantes das livrarias e
    nas mãos dos leitores brasileiros. Angellore – A Divina Conspiração é seu
    primeiro romance publicado
    Contatos
    Blog 
    Email:angelloreadivinaconspiracao@hotmail.com

    Veja também esses posts relacionados:

    MúsicaOutros

    Olá 🙂
    Como vão?
    Hoje vou postar mais uma música de um artista aqui do meu estado (Esp.Santo)
    O cara é um rapper chamado J3 que conhecido por ter uma música no jogo Fifa Street (Quem joga futebol vai lembrar – o nome da música é “Freestyle em movimento”)…mas não vou postar a música do jogo,vou colocar uma que tem uma letra bem motivacional e tal.
    Espero que curtam 🙂

    Abraços

    J3 – Começar de Novo

    Levando a vida na moral com pensamento longe
    Quem acha que isso é loucura é porque finge ou se esconde
    Atrás daquilo que disseram pra você
    Certo ou errado e alienado quem é quem acho que dá pra ver
    Não quero nem saber o que acha de mim
    Minha idéia vai além logo eu que sou assim
    Não acredito em tudo aquilo que você vê e ouve
    Não tem identidade é tudo igual
    Pra mim parece até que é clone
    Se faz de amigo o pela saco depois sempre vacila
    Não vivo no mundo da lua mas sei qual é a sua
    De um outro lado eu levo a vida e vivo com eu sei
    Pra navegar nessa maré tem que saber a lei
    Só quero continuar
    É o que eu preciso, preciso me levantar
    (O que eles querem na verdade é te jogar no chão)
    Só quero continuar
    É o que eu preciso, preciso me levantar
    E começar de novo
    E se tiver que te provar,eu te provo e sem problema
    Tatoo, dread lock e piercings eu tô em cena
    As aparências enganam e é bom não prejulgar
    Não pagar mico a toa antes de se informar
    Sou um produto da minha geração
    Perdida falida e o que for
    Eu tiro a conclusão
    Que falar dos outros sem olhar pra si é muito fácil
    O que mais tem nesse mundo é gente pra te por pra baixo
    Levanta a cabeça relaxe e segue em frente
    Essas palavras me acompanham em subconsciente
    Será que a personalidade é algo em extinção?
    Sou mais um clone no horário nobre da televisão…
    Só quero continuar
    É o que eu preciso, preciso me levantar
    (O que eles querem na verdade é te jogar no chão)
    Só quero continuar
    É o que eu preciso, preciso me levantar
    E começar de novo

    Veja também esses posts relacionados:

    OutrosResenha

    Olá,
    Como vão?
    Hoje vou postar uma resenha que fiz há um certo tempo atrás >.<
    Espero que curtam.
    Abraços

    Componentes do Infinito – A Estrela do Amanhã TOMO I

    SINOPSE:

    Componentes do infinito – A estrela do amanhã é o primeiro
    tomo de um projeto constituído por três tomos onde os leitores conhecerão uma
    nova mitologia com personagens e características marcantes. Uma empolgante
    aventura de ficção cheia de ação e mistérios, onde uma civilização religiosa
    denominada Povos Quentes, oprimida no interior do planeta Terra, em um recinto
    conhecido como Terras de Dentro se aliou a descobridores alienígenas. Essa
    união provocou uma destruição em escala global e os homens foram escravizados.
    Durante a ocupação caótica, um jovem com um estranho símbolo no rosto e de
    origem misteriosa chamado Reison iniciou uma jornada mortal nos países europeus
    em busca dos invasores alienígenas manifestando poderes excepcionais. Em sua
    incursão tortuosa encontrou a garota Tai Lay, perita em lutas. Obstinada ela
    acreditou em Reison e viu nos poderes dele a chance para tomarem de volta o seu
    lar. Em meio à luta dos humanos pela sobrevivência, os Povos Quentes buscavam
    se adaptar a uma nova vida na superfície, longe das mazelas sofridas nas Terras
    de Dentro, enquanto seus ambiciosos aliados alienígenas lutavam entre si pelo
    controle das riquezas minerais desse planeta. Nos Estados Unidos os últimos
    sobreviventes lutavam pela liberdade e os irmãos de criação Alice e Tom Cod
    desafiaram os invasores sendo amparados pelo renegado dos Povos Quentes, Muah.
    Posteriormente os três se juntaram a Reison e Tai Lay nessa aventura emocionante
    contra a horda de invasores alienígenas.
    MINHA RESENHA:
       Tudo começa por um com
    um desejo dos “Povos Quentes” que moravam no interior da Terra que desejavam em
    um dia subir a superfície que lhe foi negada segundo a sua religião. Surge
    assim para ajudá-los Teyro, um general alienígena que lhe promete realizar o
    sonho em troca do mineral que os Quentes tanto cultuavam.
       Trato feito, porém para
    a ocupação da Terra o general teve que exterminar os humanos. Nesse momento que
    surge Reison, um garoto que possuía uma marca estranha no rosto e que fora
    criado pelas “tias” num refugio na África desde a ocupação alienígena. Um dia
    ele viu sua vida ruir ao ver as pessoas que amava sofrerem nas mãos dos aliens
    e começa assim sua busca por vingança.
        Mas como alguém
    sozinho poderia acabar com seres de outro planeta e restaurar a terra? Assim, Reison
    fez amizades pelo caminho e viu surgir poderes nunca imaginados.
        Bom, a história em
    si é bem legal. O começo em si parece meio bobo e tal,mas depois melhora
    consideravelmente sobretudo nas lutas bem detalhadas.
        Mas tenho pontos
    negativos a citar como, por exemplo, achei a história corrida demais (os
    acontecimentos acontecem muito rápido mesmo), encontrei muitos erros de revisão
    e achei a capa bem simples e tal.
       Mas mesmo assim, recomendo
    a leitura, porque é bem legal sabem,tipo “viajante”,você imagina vários cenários
    e tal e bom,é o primeiro livro –  a história
    terá sequência(s).
    SOBRE O AUTOR:
    Fábio Paulo dos Santos, nasceu em 1982, residente na cidade
    de Ipatinga em Minas Gerais. Pós graduado em Gestão Ambiental. Fã de cinema e
    literatura, escreveu seus primeiros contos aos quinze anos de idade utilizando
    elementos de quadrinhos, mangás e literatura em geral. A partir de um desses
    contos criou os personagens e desenvolveu a história dos três tomos de
    Componentes do infinito – A estrela do amanhã, seu primeiro livro publicado
    pela editora Multifoco.
    Contatos:
    Blog 

    Veja também esses posts relacionados:

    OutrosSamyle S.Textos

    Odeio esse complexo de superioridade. Se pudesse escolher, preferiria ter ao meu lado alguém que crê-se inferior e de baixa auto-estima do que pessoas que não sabem o que é uma “critica”. E o pior é que tenho uma amiga assim. Ela é aquele tipo de gente que, se você lhe mostra algo diferente do qual gosta, diz que não é tão bom enquanto te olha com um misto de arrogância e indiferença. O que é extremamente irritante.
    Eu posso estar sendo infantil, mas o fato de que tal comportamento foi repetido inúmeras vezes deve me dar o direito de tirar esta conclusão: ela se acha superior a qualquer pessoa que seja diferente demais dela.  E como o mundo é um conjunto de pessoas distintas, suponho que “X” — por assim dizer — crê-se a Rainha da Terra ou do Bom Gosto.
    Okay, e quem sou eu para julgar? Devo estar me esquecendo do meu preconceito musical, de como fuzilo pelo olhar pessoas que escutam forró e sertanejo estilizado perto de mim e, principalmente, funk — porque, afinal, uma pessoa dessas não pode ser decente escutando e cantando músicas tão vulgares. Mas onde entra o respeito?
    A nossa sociedade é formada por gente de etnias, crenças e “criações” — refiro-me a educação recebida em casa — diferentes. Mas todas, sem exceção, merecem respeito. E respeito implica dar o mesmo tratamento que você daria a alguém que considera seu igual ou, no caso, que possua a mesma opinião que a tua.
    Voltando a “X”, digo: e uma pessoa que gosta da música de caras que dançam como garotas, de vozes afeminas e finas, no ritmo eletrônico e, para completar, em japonês, definitivamente não tem bom gosto. Nem por isso eu a olhei de modo arrogante e com ar superior enquanto dizia “eu não gostei”. Também não fiz isso quando me mostrava páginas na internet que gostava, feitas por pessoas absolutamente normais, cujos textos eram absolutamente dramáticos. Eu continuei prestando a máxima atenção no que dizia, sendo simpática e amigável, apesar de estar nítido que não estava achando tão bom assim. E ponto. Isso não machuca coisa alguma, não fere os sentimentos de ninguém.
    Isso é o que se chama de educação.

    Samyle S.
    Blog de textos:

    Veja também esses posts relacionados:

    MúsicaOutros

    Boa tarde 🙂
    Como vão?
    Hoje vou postar uma música do Coldplay *-*
    Vou postar a primeira que me lembro que ouvi dos caras >.<
    Vou dedicar a blogueira Yasmin B. que curte essa música *-*
    Abraços e bom final de semana a todos

    Coldplay – The Scientist (O
    Cientista)
     Come
    up to meet you, tell you I’m sorry
    Vim para te encontrar, te dizer
    que estou arrependido
    You don’t know how lovely you are
    Você não sabe como você é
    adorável
    I had to find you, tell you I need
    you
    Eu tive que te encontrar, te
    dizer que eu preciso de você
    And tell you I set you apart
    E te dizer que me afastei de você
    Tell me your secrets and ask me
    your questions
    Me conte seus segredos e me
    pergunte suas dúvidas
    Oh,
    let’s go back to the start
    Oh, vamos voltar para o começo
    Running in circles, coming in tails       
    Correndo
    em círculos, chegando nas caudas
    Heads on a science apart
    Cabeças em uma ciência distante
    Nobody said it was easy
    Ninguém disse que era fácil
    It’s such a shame for us to part
    É mesmo uma pena nós nos
    separarmos
    Nobody said it was easy
    Ninguém disse que era fácil
    No one ever said it would be this
    hard
    Ninguém nunca disse que seria tão
    difícil
    Oh, take me back to the start
    Oh, me leve de volta ao começo
    I was just guessing at numbers and
    figures
    Eu só estava adivinhando números
    e figuras
    Pulling the puzzles apart
    Resolvendo os quebra-cabeças
    Questions of science, science and
    progress
    Questões da ciência, ciência e
    progresso
    Then don’t speak as loud as my
    heart
    Então não fale tão alto quanto
    meu coração
    And tell me you love me, come back
    and haunt me
    E me diga que você me ama, volte
    e me assombre
    Oh, when I rush to the start
    Oh, quando eu corro para o começo
    Running in circles, chasing tails
    Correndo em círculos, perseguindo
    caudas
    Coming back as we are
    Voltando a ser como nós éramos
    Nobody said it was easy
    Ninguém disse que era fácil
    Oh, it’s such a shame for us to
    part
    Oh, é mesmo uma pena nós nos
    separarmos
    Nobody said it was easy
    Ninguém disse que era fácil
    No one ever said it would be so
    hard
    Ninguém nunca disse que seria tão
    difícil
    I’m going back to the start
    Estou voltando para o começo

    Veja também esses posts relacionados:

    1 2 3
    instagram