• Categorias

  • "Transbordando sentimentos puros em palavras"

    Posts escritos por: Honorato, Sandro

    HonoratoPoesiaTextos

    Afinidades

    setembro 19, 2021 • Honorato, Sandro

    Para mim é menos difícil escrever e por isso sei que perco ótimas oportunidades em minha vida assim como sinto que perdi várias ao seu lado.
    Tantas coisas que eu queria lhe falar quando olhava nos seus olhos e a falta de coragem me impediu…

    Eu poderia dizer que não vou saber lidar com sua partida assim como estou agora escrevendo este texto de madrugada com os olhos cheios de lágrimas.

    Eu poderia dizer o quanto adoro seu sorriso puro e sincero, daqueles que mesmo quando eu estava triste por algo você tinha a capacidade de me fazer sorrir junto.

    Eu poderia dizer que você é a musa das minhas poesias e não somente as de hoje, mas aquelas outras onde fantasiei um amor puro que eu jurava só existir dentro daquelas linhas.

    Eu poderia dizer que você é a garota mais bonita que eu conheci e não estaria mentindo. Não só beleza física, mas beleza de alma mesmo, daquelas que a primeira vez que nos cruzamos eu senti uma afinidade, sabe?

    Eu poderia dizer que mesmo sem ter a ousadia de tocar seus lábios eu sinto como tê-la beijado mil vezes e em mil e uma delas eu fui o homem mais feliz do mundo.

    Eu poderia  dizer que no nosso último abraço eu queria parar o relógio, isolar o restante do mundo ao nosso redor e simplesmente dizer tudo o que estou escrevendo por agora, mas me faltou coragem. Por isso eu te peço perdão por não ser o Príncipe que você deseja, mas você é a Princesa que um plebeu como eu fantasia.

    Eu poderia dizer, o que é mais  pura verdade, é que estou apaixonado por você e mesmo que agora a distância física me impeça de vê-la diariamente não quero imaginar que não possa lutar por você.
    Dizem que devemos lutar pelos sonhos e o maior deles neste momento é trazê-la para minha realidade.

    Eu poderia dizer tantas outras coisas neste texto, mas que nenhuma delas seriam tão verdades quanto isso: eu amo você.
    Beijos.

    Honorato, Sandro.
    18.09.2021
    00:36

    Veja também esses posts relacionados:

    HonoratoPoesiaTextos

    Afinidades

    setembro 19, 2021 • Honorato, Sandro

    Para mim é menos difícil escrever e por isso sei que perco ótimas oportunidades em minha vida assim como sinto que perdi várias ao seu lado.
    Tantas coisas que eu queria lhe falar quando olhava nos seus olhos e a falta de coragem me impediu…

    Eu poderia dizer que não vou saber lidar com sua partida assim como estou agora escrevendo este texto de madrugada com os olhos cheios de lágrimas.

    Eu poderia dizer o quanto adoro seu sorriso puro e sincero, daqueles que mesmo quando eu estava triste por algo você tinha a capacidade de me fazer sorrir junto.

    Eu poderia dizer que você é a musa das minhas poesias e não somente as de hoje, mas aquelas outras onde fantasiei um amor puro que eu jurava só existir dentro daquelas linhas.

    Eu poderia dizer que você é a garota mais bonita que eu conheci e não estaria mentindo. Não só beleza física, mas beleza de alma mesmo, daquelas que a primeira vez que nos cruzamos eu senti uma afinidade, sabe?

    Eu poderia dizer que mesmo sem ter a ousadia de tocar seus lábios eu sinto como tê-la beijado mil vezes e em mil e uma delas eu fui o homem mais feliz do mundo.

    Eu poderia  dizer que no nosso último abraço eu queria parar o relógio, isolar o restante do mundo ao nosso redor e simplesmente dizer tudo o que estou escrevendo por agora, mas me faltou coragem. Por isso eu te peço perdão por não ser o Príncipe que você deseja, mas você é a Princesa que um plebeu como eu fantasia.

    Eu poderia dizer, o que é mais  pura verdade, é que estou apaixonado por você e mesmo que agora a distância física me impeça de vê-la diariamente não quero imaginar que não possa lutar por você.
    Dizem que devemos lutar pelos sonhos e o maior deles neste momento é trazê-la para minha realidade.

    Eu poderia dizer tantas outras coisas neste texto, mas que nenhuma delas seriam tão verdades quanto isso: eu amo você.
    Beijos.

    Honorato, Sandro.
    18.09.2021
    00:36

    Veja também esses posts relacionados:

    HonoratoPoesia

    Mistérios

    setembro 13, 2021 • Honorato, Sandro

    Olá,
    Como vão?
    A poesia de hoje é sobre todas as promessas que fizemos a alguém em especial quando a conhecemos…
    Dedico a uma pessoa muito especial.
    Abraços e se cuidem.

    MISTÉRIOS

    Abraçaria o teu corpo
    Sem envolve-la em meus braços
    Beijaria tua boca
    Sem sequer tocar teus lábios

    Conquistaria uma constelação inteira
    Sem que me pedisse uma só estrela
    Enfrentaria o mundo para conquista-la
    Sem que me impedissem com barreiras

    Casaria contigo
    Sem ter alianças para trocar
    Te ofereceria o meu sorriso
    Sem duas vezes pensar

    Descreveria você em poesia
    Sem que ela tenha ponto final
    Desvendaria os teus mistérios
    Sem permissão para tal

    Daria a ti a eternidade
    Sem ligar em como eu sobreviveria
    Te amo puramente
    E nem preciso que me retribua nesta vida.

    AUTOR: HONORATO, Sandro.

    Veja também esses posts relacionados:

    HonoratoPoesia

    A Primeira Vista

    setembro 06, 2021 • Honorato, Sandro

    Olá,
    Como vão?
    O poema de hoje é para aquele amor a primeira vista….aquela pessoa que você vê por 5 minutos e já imagina uma vida inteira ao lado….o amor preferido de todos nós, poetas 🙂
    E este poema em si é em especial para alguém que conheci recentemente e espero que ela leia um dia.
    Espero que gostem do texto.
    Abraços e cuidem-se.

    A Primeira Vista

    O céu que era cinza e nublado
    Deu espaço para o sol todos os dias
    O meu rosto sério e sem graça
    Hoje é cheio de sorrisos em sua companhia

    As frases sem sentido
    Agora viraram poemas a se declamar
    Os abraços antes frios
    Hoje são quentes para te confortar

    O poeta que estava adormecido
    Acordou e não para de lhe escrever
    Aquele cara tímido aqui dentro
    Da sua fonte de beleza quer beber

    Os lábios secos e sem vibração
    Anseiam para provar do seu beijo
    O coração que antes eu escondia
    Para ti entrego sem medo

    Os contos de fadas por muitos sonhados
    Ao seu lado os realizarei
    E eu que nisso não acreditava
    A primeira vista por ti me apaixonei.

    AUTOR: HONORATO, Sandro.

    Veja também esses posts relacionados:

    HonoratoPoesia

    Abrindo mão

    agosto 30, 2021 • Honorato, Sandro

    Olá,
    Como vão?
    A poesia de hoje é sobre o amor e suas despedidas.
    Espero que entendam e gostem 🙂
    Abraços e tenham uma excelente semana

    ABRINDO MÃO

    Eu queria a felicidade
    Mas eu já era feliz ao ver te feliz
    Eu queria me encontrar
    Mas ao seu lado eu nunca me perdi

    Eu queria ser escritor
    Mas você era mil e umas poesias
    Eu queria virar noites ao seu lado
    Mas contigo cada segundo já valia

    Eu queria realizar sonhos
    Mas você os fez sem nenhuma hesitação
    Eu queria viajar o mundo
    Mas minha casa era o seu coração

    Eu queria a perfeição
    Mas contigo aprendi que é humano errar
    Eu queria não ter dito adeus
    Mas era difícil ficar evitando te amar.

    AUTOR: HONORATO, Sandro.

    Veja também esses posts relacionados:

    HonoratoPoesia

    Tuas mentiras

    agosto 23, 2021 • Honorato, Sandro

    Olá,
    Como vão?
    Este é um texto que fiz em agosto de 2019 e me traz algumas lembranças de alguém que eu já deixei no passado.
    Abraços e tenham uma excelente semana

    TUAS MENTIRAS

    Você falou para seguirmos em frente
    Mas este conselho não serve para mim
    Você falou que queria me ver feliz
    Mas o meu sorriso é falso sem ti

    Você me disse que nunca partiria
    Mas cada dia longe perco uma parte minha
    Você me mostrou novas músicas
    Mas hoje “marcha fúnebre” é minha melodia

    Você me disse que estava apaixonada
    Mas não resta mais nada aqui deste sentimento
    Você me disse que minha poesia era tudo
    Mas só lamentações agora eu escrevo

    Você me ajudou nos piores momentos
    Mas agora também levou minha inspiração
    Você me disse que iria de mãos vazias
    Mas esqueceu que na mala estava meu coração

    Você me disse para abraça-la forte neste adeus
    Mas hoje quem vai me devolver o calor?
    Você me disse aquelas palavras sagradas
    Mas hoje o “eu te amo” tem algum valor?

    AUTOR: HONORATO, Sandro.

    Veja também esses posts relacionados:

    1 2 3 132
    instagram
    Translate »