• Categorias

  • "Transbordando sentimentos puros em palavras"

    HonoratoPoesia

    Clichês

    setembro 24, 2017 • Honorato, Sandro

    Olá,

    Como vão?

    Este é um poema sobre o clichê, as repetições que fazemos quando estamos apaixonados.

    Abraços e espero que curtam.

    Clichês

    Como eu fui errar

    Se sou tão minucioso?

    Como irei naquela praia

    Se ali foi nosso primeiro beijo?

    Como vou buscar a liberdade

    Se estas presa a minha memória?

    Como seguirei em frente

    Se o passado me assombra?

    Como te transformei em musa

    Se me trata como um ser qualquer?

    Como eu lhe dediquei poesias

    Se mal entendes meus sentimentos?

    Como vou rir de tudo isso

    Se o meu peito ainda chora?

    Como o tempo vai apagar

    Se a cicatriz no peito não se cura?

    Como fui me apaixonar por alguém

    Se me falta amor próprio?

    Como eu fui te perder

    Se eu nunca realmente lhe tive?

    AUTOR: HONORATO,Sandro.

    Veja também esses posts relacionados:

    Comente com o Facebook

    Deixe seu comentário

    3 Comentários

  • Nana
    29 set 2017

    Oi Sandro,
    Adorei o poema!
    A primeira parte me lembrou aquele filme Doce Lar.

    tenha um ótimo final de semana =D
    Nana – Canto Cultzíneo

  • hellz
    29 set 2017

    OOOOOI

    o bonito é justamente o fato de ser tão real. O amor só pode ser bilateral quando existe aquele que vem primeiro de todos: o próprio1

    beijo
    http://www.beinghellz.com.br

  • Lua soares
    26 set 2017

    Olha cada dia que venho aqui me surpreendo mais!

    Clichê me lembra uma música que meu namorado cantou a primeira vez que saímos <3

    Beijos

    Blog Lua Soares

  • instagram