• Categorias

  • "Transbordando sentimentos puros em palavras"

    Posts arquivados em: Tag: Honorato

    HonoratoPoesia

    Vírgulas

    janeiro 22, 2023 • Honorato, Sandro

    Olá,
    Como vão?
    O poema de hoje foi feito no final do ano passado e bom, conta somente a verdade.
    Abraços e tenham uma excelente semana

    Vírgulas

    Até quando vou encher o copo
    Se quem antes bebia não sente sede do amor?
    Até quando vou colocar curativos
    Se eu sei que nada remedia a dor?

    Até quando eu vou podar a árvore morta
    Se sabemos que preciso cortar o mal pela raiz?
    Até quando vou forçar sorrisos
    Se sei que ao meu lado estas infeliz?

    Até quando vou te fazer poesias
    Se você não reflete mais meus manuscritos?
    Até quando mentir que tá tudo bem
    Se para você eu nem existo?

    Até quando lutar uma batalha
    Se somos fadados a perder no fim da guerra?
    Até quando te prender aqui comigo
    Se sabemos que a felicidade não nos espera?

    Até quando continuar uma história
    Se o próximo parágrafo nem deveria ser escrito?
    Até quando ser o Amor da vida
    Se você rejeita ser meu amigo?

    Até quando vou te tratar como Deusa
    Se você nunca me pôs num pedestal?
    Até quando vou colocar vírgulas
    Se nosso caso merece ponto final?

    19.12.2022

    HONORATO, Sandro.

    Veja também esses posts relacionados:

    HonoratoPoesia

    Vírgulas

    janeiro 22, 2023 • Honorato, Sandro

    Olá,
    Como vão?
    O poema de hoje foi feito no final do ano passado e bom, conta somente a verdade.
    Abraços e tenham uma excelente semana

    Vírgulas

    Até quando vou encher o copo
    Se quem antes bebia não sente sede do amor?
    Até quando vou colocar curativos
    Se eu sei que nada remedia a dor?

    Até quando eu vou podar a árvore morta
    Se sabemos que preciso cortar o mal pela raiz?
    Até quando vou forçar sorrisos
    Se sei que ao meu lado estas infeliz?

    Até quando vou te fazer poesias
    Se você não reflete mais meus manuscritos?
    Até quando mentir que tá tudo bem
    Se para você eu nem existo?

    Até quando lutar uma batalha
    Se somos fadados a perder no fim da guerra?
    Até quando te prender aqui comigo
    Se sabemos que a felicidade não nos espera?

    Até quando continuar uma história
    Se o próximo parágrafo nem deveria ser escrito?
    Até quando ser o Amor da vida
    Se você rejeita ser meu amigo?

    Até quando vou te tratar como Deusa
    Se você nunca me pôs num pedestal?
    Até quando vou colocar vírgulas
    Se nosso caso merece ponto final?

    19.12.2022

    HONORATO, Sandro.

    Veja também esses posts relacionados:

    HonoratoTextos

    Mais um sábado.

    janeiro 15, 2023 • Honorato, Sandro

    Mais um sábado.

    Eu não queria estar aqui deitado na minha cama numa noite de sábado escrevendo sobre você. De novo.
    É frustrante ver que todos os nossos conhecidos parecem estar viajando em pleno feriado e eu aqui trancado em casa escrevendo textos que talvez não serão lidos, sabe? Não por você.
    É extremamente frustrante ainda estar em casa quando eu queria uma companhia em específico. Não precisava ser fisicamente na sua cama mas eu queria estar trocando mensagens com ela ou algo do tipo .
    Eu queria alguém para chamar de meu amor. É pedir muito isso né? Porra, você não sabe o qual assustador pra mim é escrever sobre o tema e não ter uma vida amorosa, não poder dar conselhos ao meus amigos porque não sou exemplo a seguir ou todo dia me sentir uma farsa quando escrevo aqui porque eu amo quem não me trata nem como alguém especial.
    A realidade é que não vivo sem uma decepção amorosa e você, querida, é a fonte de várias delas. Mas não se preocupe, você também é a fonte para vários poemas meus.
    Só queria uma vida diferente, ao menos um sábado diferente dos pouco mais de 1500 que já tive nessa jornada.

    Autor: HONORATO, Sandro.
    23.04.2022
    18:56

     

     

    Veja também esses posts relacionados:

    HonoratoPoesia

    Da memória

    dezembro 19, 2022 • Honorato, Sandro

    Olá,
    Como vão?
    A poesia de hoje é sobre sentir saudades.
    Abraços e tenham uma excelente semana.

    Da memória
    Será que você olha ansiosa para o celular
    Aguardando alguma mensagem minha?
    Será que ainda abre meu livro
    Esperando se ver em minhas poesias?

    Será que você abraça o travesseiro
    Desejando que fosse eu dividindo contigo a cama?
    Será que você se entrega por inteira
    A alguém que realmente lhe ama?

    Será que ao ler o que escrevo
    Você não se recorda mais da minha voz?
    Será que ao relembrar o passado
    Não enxerga mais futuro entre nós?

    Será que o tempo realmente cura tudo
    Se eu sinto que sua ausência pouco a pouco me mata?
    Será que um dia terei uma chance
    De lhe dizer tudo cara a cara?

    Será que o que vivemos foi real
    Ou apenas fruto da minha imaginação?
    Será que foi fácil me apagar da memória
    Se ainda vive aqui no meu coração?

    Autor: Honorato,Sandro.

    Veja também esses posts relacionados:

    HonoratoPoesia

    Anormal

    dezembro 12, 2022 • Honorato, Sandro

    Olá,
    Como vão?
    Hoje deixo aqui um texto que fiz há um bom tempo mas creio que agora é o momento de deixá-lo aqui.
    Abraços e tenham uma excelente semana.

    ANORMAL
    É normal pensar em você o dia todo
    E sua linda imagem ainda visitar meus sonhos?
    É normal fazê-la gargalhar
    Mesmo que por dentro eu esteja tristonho?

    É normal essa vontade de querer beijá-la
    Cada vez que observo teus lábios?
    É normal morrer de saudades suas
    Se passamos metade do dia colados?

    É normal alguém admirar a sua beleza
    E não sentir-se muito atraído?
    É normal acreditar em amor à primeira vista
    Se eu já desisti do meu cupido?

    É normal deseja-la tanto
    Se sabemos que tê-la é uma utopia?
    É normal tentar decifrá-la em versos soltos
    Se você por si só vale mil poesias?

    É normal querer que você encontre felicidades
    Mesmo que não seja ao meu lado?
    É normal ter este coração cheio de amor por ti
    Se um dia não formos namorados?

    AUTOR: HONORATO, Sandro.

    Veja também esses posts relacionados:

    HonoratoPoesia

    Último

    dezembro 04, 2022 • Honorato, Sandro

    Olá,
    Como vão?
    O poema de hoje é dedicado a alguém muito especial e espero que ela curta.
    Abraços e tenham uma excelente semana

    ÚLTIMO
    Você provou de outros lábios
    E espero que adore este meu beijo
    Você tem vários sonhos
    E espero que eu esteja no meio

    Você diz que ama as flores
    E eu quero te trazer um jardim inteiro
    Você diz que está cansada de mentiras
    E o que lhe ofereço é um sentimento mais verdadeiro

    Você diz que quer ser poesia
    E eu te vejo em cada verso que escrevo
    Você diz que sentia-se só
    Mal sabendo que a carrego aqui no meu peito

    Você diz que quer conhecer o mundo
    E eu quero viajar em cada curva do teu corpo
    Você diz que sou paciente
    E eu aqui tentando conquista-la pouco a pouco

    Você diz que ninguém gosta de ti
    E eu só sei que você é meu mundo
    Você diz não sou seu primeiro amor
    Mas adoraria ser o último.

    AUTOR: HONORATO,Sandro.

    23.10.2022
    7:44

    Veja também esses posts relacionados:

    1 2 3 122
    instagram
    Translate »