• Categorias

  • "Transbordando sentimentos puros em palavras"

    Posts arquivados em: Mês: janeiro 2019

    HonoratoPoesia

    Aguanizando

    janeiro 26, 2019 • Honorato, Sandro

    Olá, como vão?

    O texto de hoje foi criado em 2016 depois da tragédia com a barragem em Mariana.

    E, infelizmente, o mesmo aconteceu esta semana agora em Brumadinho – MG.

    Espero que gostem da poesia, apesar de representar um momento difícil para todos nós.

    Abraços

    Aguanizando

    Cadê a vida que aqui existia?

    Mataram nossas riquezas naturais

    Pela simples negligência humana

    Cadê a água que aqui passava?

    Lembro-me de tomar banho ali na beira

    Que hoje é um amontoado de lama

    Cadê os surfistas nas ondas de Regência?

    Como o seu jeito leve de viver

    Agora vemos tsunamis de barro

    Cadê o som das redes de pesca?

    As iscas que são jogadas agora

    Só trazem lágrimas, tristeza e dejetos

    Cadê a venda dos ribeirinhos?

    Famílias inteiras passam fome

    Enquanto acionistas e presidentes se esbaldam por ai

    Cadê o cheiro suave daqui?

    Cadê o sabor daqui?

    Devolvam nosso rio doce!

    Cadê a voz me acordando deste pesadelo?

    Enquanto isso,vamos aguanizando

    Assistindo a justiça escorrer rio abaixo.

    AUTOR: HONORATO,Sandro.

    Veja também esses posts relacionados:

    HonoratoPoesia

    Aguanizando

    janeiro 26, 2019 • Honorato, Sandro

    Olá, como vão?

    O texto de hoje foi criado em 2016 depois da tragédia com a barragem em Mariana.

    E, infelizmente, o mesmo aconteceu esta semana agora em Brumadinho – MG.

    Espero que gostem da poesia, apesar de representar um momento difícil para todos nós.

    Abraços

    Aguanizando

    Cadê a vida que aqui existia?

    Mataram nossas riquezas naturais

    Pela simples negligência humana

    Cadê a água que aqui passava?

    Lembro-me de tomar banho ali na beira

    Que hoje é um amontoado de lama

    Cadê os surfistas nas ondas de Regência?

    Como o seu jeito leve de viver

    Agora vemos tsunamis de barro

    Cadê o som das redes de pesca?

    As iscas que são jogadas agora

    Só trazem lágrimas, tristeza e dejetos

    Cadê a venda dos ribeirinhos?

    Famílias inteiras passam fome

    Enquanto acionistas e presidentes se esbaldam por ai

    Cadê o cheiro suave daqui?

    Cadê o sabor daqui?

    Devolvam nosso rio doce!

    Cadê a voz me acordando deste pesadelo?

    Enquanto isso,vamos aguanizando

    Assistindo a justiça escorrer rio abaixo.

    AUTOR: HONORATO,Sandro.

    Veja também esses posts relacionados:

    HonoratoPoesia

    Virgem de Amor

    janeiro 05, 2019 • Honorato, Sandro

    Olá,
    Como vão?
    Começando os textos por aqui em 2019 deixo com vocês um que fiz em meados de dezembro passado.
    Abraços e um bom ano a todos nós 🙂

    Virgem de amor

    Antes de ti
    Eu beijei várias bocas
    Mas nenhuma tinha seu sabor
    Eu me envolvia em abraços
    Mas não me passavam seu calor

    Antes de ti
    Eu escrevia poesias
    Mas nenhuma musa me foi inspiração
    Eu vivia sonhando alto
    Mas tudo não passava de ilusão

    Antes de ti
    Eu achava que estava completo
    Mas em você encontrei tudo que eu sempre quis
    Eu pensava que era alegre
    Mas contigo eu reaprendi a sorrir

    Antes de ti
    Eu vivia sem sentido algum
    Mas hoje ao seu lado eu sei a direção.
    Antes de ti era Virgem de Amor
    E hoje este sentimento toma conta do meu coração.

    18/12/2018
    20:33min

    AUTOR: HONORATO, Sandro

    Veja também esses posts relacionados:

    instagram
    Translate »