• Categorias

  • "Transbordando sentimentos puros em palavras"

    Categoria: Textos

    Outros AutoresTextos

    Rachaduras ‘

    fevereiro 25, 2011 • Honorato, Sandro
    Aee *-*
    Chegou meu dia de postar! Como sempre, estava louca pra postar aqui, mas não fazia ideia do que, espero que gostem, pq cada texto meu sai do fundo da alma. E quem quiser ver desses textos durante a semana:http://leehtiicia.blogspot.com/
    ……………………………………………………………………………………………………………………………………….
    Nosso pequeno castelo desmorou antes que eu pudesse pregar nossa fotografia na parede da sala de estar. E enquanto eu lutava pra manter as estruturas você estava sentado no sofá, pés na mesa, mãos na cerveja, um sossego só. Eu te gritei socorro, enquanto nosso lar descia o morro. Nossas fotos, nossas roupas, respeito e qualquer sentimento, todos cobertos pela lama. Você se mudou pra casa de algum outro alguem, ainda não sei. Eu continuei sentada, olhando os escombros, só não quis me desapegar. Eu fiquei pensando: se eu tivesse consertado tudo o que tinha de errado, se eu tivesse tapado nossas rachaduras, talvez nada tivesse desabado. As vezes eu fico me lembrando de quando você dizia que eu era tudo, hoje eu sou só o motivo, o motivo pro nosso teto ter caido. Refletido nos meus olhos, nosso pequeno castelo no meio dos escombros, embaçado por um par de lagrimas perdidas, me faz lembrar das noites que eu dormia no seu ombro e das suas promessas não cumpridas.
    Mesmo depois de toda tempestade, eu te amo de verdade.
    Leticia Bianca.

    Veja também esses posts relacionados:

    Outros AutoresTextos

    Rachaduras ‘

    fevereiro 25, 2011 • Honorato, Sandro
    Aee *-*
    Chegou meu dia de postar! Como sempre, estava louca pra postar aqui, mas não fazia ideia do que, espero que gostem, pq cada texto meu sai do fundo da alma. E quem quiser ver desses textos durante a semana:http://leehtiicia.blogspot.com/
    ……………………………………………………………………………………………………………………………………….
    Nosso pequeno castelo desmorou antes que eu pudesse pregar nossa fotografia na parede da sala de estar. E enquanto eu lutava pra manter as estruturas você estava sentado no sofá, pés na mesa, mãos na cerveja, um sossego só. Eu te gritei socorro, enquanto nosso lar descia o morro. Nossas fotos, nossas roupas, respeito e qualquer sentimento, todos cobertos pela lama. Você se mudou pra casa de algum outro alguem, ainda não sei. Eu continuei sentada, olhando os escombros, só não quis me desapegar. Eu fiquei pensando: se eu tivesse consertado tudo o que tinha de errado, se eu tivesse tapado nossas rachaduras, talvez nada tivesse desabado. As vezes eu fico me lembrando de quando você dizia que eu era tudo, hoje eu sou só o motivo, o motivo pro nosso teto ter caido. Refletido nos meus olhos, nosso pequeno castelo no meio dos escombros, embaçado por um par de lagrimas perdidas, me faz lembrar das noites que eu dormia no seu ombro e das suas promessas não cumpridas.
    Mesmo depois de toda tempestade, eu te amo de verdade.
    Leticia Bianca.

    Veja também esses posts relacionados:

    Outros AutoresTextos

    Borboleta .

    fevereiro 18, 2011 • Honorato, Sandro

    Oi pessoal,

    Aqui é a Leticia de novo postando *-*
    Estava tão anciosa pra chegar logo sexta feira. Espero que gostem!
    Eu sou uma parte de nada, com um terço de tudo que existe em mim. Eu sou tão constante quanto uma lagarta, tão simples quanto uma equação, as vezes incógnita, as vezes alternativa. Talvez eu seja pequena demais para alcançar, ou grande demais para entender. Eu sou dor brotando do sorriso, sou aquele amor doído, sou nada definido. Eu sou quem chora, eu sou quem sente. Estou longe da perfeição, longe da plasticidade do não sentir, não ver, não ser. Não tenho tipo de musica preferido, eu sou eu mesma, mesmo estando sempre em metamorfose . Luto até o ultimo momento por essa tal Liberdade, mas gosto mesmo é de ficar presa nos braços de alguem. Não me obrigue a nada, não tente me moldar, eu sou feito um animal selvagem, ninguem pode me domesticar por muito tempo. Não acredite no que você vê, não me escute, seja la o que eu for dizer, eu mudo de idéia assim como quem troca de roupa.
    E como boa borboleta que sou, vou voar pelo horizonte sem rumo, sentindo o vento nas asas e sorrindo pro mundo la fora.

    Veja também esses posts relacionados:

    Outros AutoresTextos

    Quando ele se foi.

    fevereiro 11, 2011 • Honorato, Sandro

    Oi gente,

    Aqui é a Leticia e fui convidada pra postar aqui de sexta. Espero que gostem *–*
    …………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………….
    é tão dolorosa a verdade, a verdade que a gente não quer ver, mas que a vida sempre da um jeito de mostrar. Ela fechou os olhos, se beliscou duas ou tres vezes, ‘é um sonho’, ‘é um sonho’ repetiu até ficar rouca, mas ela não despertou em sua cama como de costume. Era realidade, a pura e amarga realidade, olhou-se no espelho e viu seu rosto coberto pela maquiagem agora desfeita pelas lagrimas, seu pranto era em vão e mesmo que ela corresse, não poderia mais o alcançar. Desde que o fim havia iniciado, mesmo ele estando do seu lado eles sempre estariam em mundos opostos. Ela ali, recolhendo e controlando seus sentimentos e ele simplesmente não se importando, talvez não fosse pra ser mesmo. Ela não se importava com mais nada, tudo que ela havia de mais precioso ela havia perdido, imaginando que nada mais seria pior, chegou um dia e ele havia partido. Tantas coisas ficaram por falar, ela sabia que por mais que os dias passassem nada substituiria seu lugar, nenhum perfume seria como o seu, nenhuma voz tocaria seu coração, nenhum olhar te tiraria o ar, nenhum sorriso te faria perder o chão. Espectativas ela não mais possuia, seus sonhos estavam todos perdidos, no chão ao seu lado estava o teu coração quebrado e o seu ego ferido. Quem? Como? Quando e onde ela encontraria alguem que fizesse cessar a dor? essa dor que sempre foi enorme, mas que agora parece não ter mais espaço pra tomar. Respirou fundo, retocou a maquiagem, vestiu um sorriso falso e saiu pra vida, esperando que um dia ele vá voltar.
    Leticia Bianca .

    Veja também esses posts relacionados:

    HonoratoTextos

    Eles foram vizinhos a vida toda.
    Eles eram amigo pela vida toda.
    Eles tinha tudo para serem felizes para a vida toda.
    Mas ELE terá de se mudar. Na despedida,um breve diálogo.

    ELE:Você me perdoa pelas mentiras que te contei?
    ELA:Sim,eu te perdoo

    ELE:Você me perdoa pelas brigas que tivemos?
    ELA:Sim,eu te perdoo

    ELE:Você me perdoa por eu te zuar muito a vida toda?(risos)
    ELA:Sim,eu te perdoo.

    Após um abraço misturado a sorriso e lágrimas,ele pega a sua mala e abre a porta. Até que..

    ELA:Você me perdoa?
    ELE:Sim,mas por que?
    ELA:Porque só agora criei coragem para dizer que o amor da minha vida é Você.

    AUTOR: HONORATO, Sandro.

    Este texto é para se fazer uma reflexão:
    Até quando vamos deixar a felicidade ir embora para nos declararmos a ela?
    Não deixe o amor ir embora. Você não sabe quando terá uma outra oportunidade de ser feliz.

    Veja também esses posts relacionados:

    Outros AutoresTextos

    Mensagem (2)

    dezembro 21, 2010 • Honorato, Sandro
    Mensagem (2)
    Ele:Estou apaixonado
    Ela:Sério?Que lindo!
    Ele:É…Ela também é linda
    Ela:Nossa,você esta apaixonado mesmo ein!Me diz como  ela é?
    Ele:Que nem você
    Ela: É mesmo?Nem é,ela deve ser muito mais bonita.E qual o nome dela?
    Ele:O mesmo que o seu
    Ela:Sério???Que Coincidência!
    Ele:É…
    Ela: E ela sabe que você gosta dela?

    Ele:Não sei…eu acabei de dizer,mas acho que ela ainda não percebeu

    Veja também esses posts relacionados:

    1 21 22 23 24
    instagram
    Translate »