• Categorias

  • "Transbordando sentimentos puros em palavras"

    Categoria: Outros

    OutrosPoesia

    Mendigando Cia.

    janeiro 20, 2017 • Honorato, Sandro

    Mendigando Cia.

    Não sei, deve ser uma crise de existência, ciúmes, Carma,
    ou sei lá como isso se chama na sua cabeça, mas cansei de mendigar.

    Cansei de pedir companhia para ir ao cinema. Eu assistiria
    qualquer filme que você quisesse só para não ser aquele segurando vela do casal
    nas poltronas ao lado.

    Cansei de convidar para aqueles meus treinos na praia.
    Não entendo como vocês ousam morar numa cidade como esta e não aproveitar o sol
    do final de semana, aquele vento batendo na cara a aquela vista para o mar.

    Cansei de te mandar meus poemas pedindo sua aprovação.
    Será que quando eu posto você se dá ao luxo de fazer uma visita a este humilde
    blog para comentar?

    Cansei de virar as noites para falar contigo e quando eu
    te mando mensagens aclamando por ti estas mesmas mensagens são respondidas com
    dois dias de atraso. Cansei de ser útil só de vez em quando.
    Cansei de lutar por ti.
    O restante do mundo te ataca com espadas eu te deixo ás minhas costas e te protejo com meu frágil escudo.
    E no fim nem um beijinho de recompensa o herói palhaço recebe.
    Cansei de mendigar sua companhia, pois quanto mais eu te procurava mais um me perdia.
    Vou aproveitar a minha amiga Solidão, ou como diria o poeta, minha própria companhia.
    Talvez eu descubra que ainda exista Amor Próprio dentro do meu peito.
    16.01.2017
    AUTOR:
    HONORATO, Sandro.

    Veja também esses posts relacionados:

    OutrosPoesia

    Lembrar de mim

    março 10, 2017 • Honorato, Sandro

    Lembrar de mim

    Você vai lembrar quando sua sombra for sua única companhia nas caminhadas pela praia?
    Você vai lembrar de beijar minha boca quando os lábios dele estiverem tocando os seus?
    Você vai lembrar do meu abraço quando os braços dele tentarem te
    envolver?
    Você vai lembrar que eu recitava minhas poesias quando as
    palavras saírem da boca dele?
    Você vai lembrar de chorar em meu ombro no meio da madrugada por
    sofrer de amor por outro?
    Você vai lembrar quando seu telefone tocar esperando que fosse minha ligação?
    Você vai lembrar de me pedir ajuda enquanto seus amigos estão na
    balada e você ai, fazendo aquele trabalho da faculdade?
    Você vai lembrar de cantar quando a nossa música estiver tocando
    e perceber que ela nos representava?
    Você vai lembrar do meu coração partido quando outro retribuir o
    que você está fazendo comigo neste momento?
    Você vai lembrar de me mandar mensagens dizendo que estou sumido
    quando na verdade eu estive sempre presente?
    Ou você só vai lembrar de mim quando eu der chance para outro amor e eu já tiver saído da sua vida.

    Se é algum dia eu realmente já entrei.

    Quinta-feira,09 de março de 2017.
    Mais uma noite mal dormida por sua culpa

    HONORATO, Sandro.

    Veja também esses posts relacionados:

    OutrosPoesia

    A morte do Poeta

    março 04, 2017 • Honorato, Sandro

    Olá,
    Como vão?
    Hoje eu deixarei para vocês uma poesia bem recente que fiz.
    Creio que todo poeta “morre” mais de uma vez na vida: A cada nova paixão que o inspira ele está enterrando um velho amor para trás.

    Abraços e cuidem-se.

    A morte do Poeta
    O Poeta calou-se
    Seus lábios não pronunciam frases sem sentido
    Somente entonam o seu entusiasmo
    Para o novo romance vivido
    O Poeta ensurdeceu
    Não ouve mais conselhos alheios
    Decidiu colocar a mão no fogo
    Por este sentimento verdadeiro
    O Poeta mudou-se
    Para a Terra Prometida
    Onde somente os de Puro Coração
    A alcançam durante a vida
    O Poeta descansou
    Finalmente sua mão da caneta negra cansou
    Hoje ela dedilha a sua musa
    E alisa os cabelos daquela mesma cor
    O Poeta morreu
    E para a amada escreve mil poesias
    Descobriu que tudo que já escreveu
    Se tornou realidade um dia
    Ah, o Poeta se apaixonou!
    E assim sua frase favorita se desfaz
    “Eu sou poeta e não aprendi a amar”
    Hoje, ele ama e demais
    AUTOR: HONORATO, Sandro.

     

    Veja também esses posts relacionados:

    MúsicaOutros

    Honorato`s Songs #56

    fevereiro 25, 2017 • Honorato, Sandro

    Olá,
    Como vão?
    Este mês tem som de banda nacional neste quadro do blog.
    Escolhi este som do Fresno, espero que curtam 🙂
    Abraços e tenham uma excelente semana.

    Fresno – Eu Sei 
    Às vezes fico com saudade
    De momentos que eu ainda não vivi
    Às vezes peco na vontade
    De sentimentos que eu ainda não senti

    Te vejo nas paredes dos hotéis
    Eu vivo interpretando papéis
    Às vezes não sei mais quem sou
    Me deu vontade de voltar

    Pois eu sei, que você quer viver comigo outra vez
    Que você quer viver ao lado meu, até a luz do sol se apagar

    Eu exagero nas palavras
    Mas nos meus versos eu só encontro você
    (Eu saio só pra te ver)

    É só mais um dia de chuva e eu vou pra redenção
    Pois amanhã já vou estar em outro lugar
    Muito longe daqui, muito longe de ti

    Pois eu sei que você quer viver comigo outra vez
    Que você quer viver ao lado meu, até a luz do sol se apagar
    Eu sei
    (Eu sei que você)
    Que você quer viver comigo outra vez
    (Mais uma vez)
    Que você quer viver ao lado meu
    (É só mais um dia de chuva e eu vou pra redenção)
    Até a luz do sol se apagar, até a luz do sol se apagar
    (Eu vou pra redenção)
    Enquanto houver ar pra respirar.

    Veja também esses posts relacionados:

    OutrosPoesia

    Reserva

    fevereiro 17, 2017 • Honorato, Sandro

    Olá,
    Como vão?
    Esta aqui é para todos os que já sofreram de “amor”  pelo menos uma vez na vida e fizeram seus sacrifícios por ela(a).
    Abraços e tenham uma excelente semana

    Reserva

    Quando ele não realizava seus sonhos
    Eu queria atender todos seus desejos
    Quando ele lhe virava o rosto
    Eu estava disposto a tudo por um beijo

    Quando ele nem lhe dava presentes
    Eu te transformava em várias letras minhas
    Quando ele lhe arrancava lágrimas
    Eu só buscava ser fonte de sua alegria

    Quando ele lhe deu as costas
    Eu lhe estendi, com prazer, a mão
    Quando ele lhe tratava como mais uma
    Eu nunca lhe tratei como opção

    Quando ele não valorizava seu corpo
    Eu apreciava cada curva sua
    Quando ele machucava seus sentimentos
    Eu pacientemente buscava ser a cura

    Quando ele tirou suas asas, meu Anjo
    Eu lhe esperei de braços abertos aqui na Terra
    Quando ele quis ser o titular no seu coração
    Você me colocou, como sempre, na Reserva.
    AUTOR: HONORATO, Sandro.

    Veja também esses posts relacionados:

    OutrosPoesia

    Fallen Angel

    fevereiro 10, 2017 • Honorato, Sandro

    Olá,
    Como vão?
    Hoje venho postar uma poesia que me inspirei ouvindo uma música com o mesmo nome do grupo Three Days Grace (se alguém tiver a curiosidade ouça pois não irão se arrepender).
    Dedico a todos os apaixonados e seus amores “proibidos”

    Abraços e tenham uma ótima semana.

    Fallen Angel
    Você chegou rápida demais
    Sem freios, limites e paraquedas
    Foi difícil descrever aquela visão
    Meu Anjo nesta terra



    Beijastes meus lábios
    Abrindo os portões do Paraíso
    Foi intenso e indolor
    Era bom sentir-me vivo



    Acariciou meus cachos negros
    De uma forma sem igual
    Domou a fera em mim
    Oh, meu ser angelical



    Foi minha companhia
    Em caminhos antes escuros
    Não é mentira quando digo
    Trouxestes luz ao meu mundo



    Me fez gargalhar muitas vezes
    Com coisas que nem imaginava sorrir
    É incrível, não nos damos conta
    Como é fácil sermos felizes



    Inspirou-me de tal forma
    Que todo poeta almeja
    Milhares de versos foram escritos
    Contemplando tua singela beleza



    Amou-me de tal jeito
    Que nem os Céus permitiriam
    Toda paixão vale seus riscos
    E esta nos custou nossa fantasia



    Você chegou rápida demais
    Sem paraquedas, limites e freios
    Mas eu juro, não me arrependo
    De apaixonar-me por um Anjo Caído.



    AUTOR: HONORATO, Sandro.
    Recomendo que assistam Angel Beats. Melhor anime que já vi.

    Veja também esses posts relacionados:

    1 2 3 4 105
    instagram
    Translate »