• Categorias

  • "Transbordando sentimentos puros em palavras"

    Categoria: Honorato

    HonoratoTextos

    10 anos

    abril 22, 2020 • Honorato, Sandro

    Era uma vez…
    No dia 21 de abril de 2010 na aula de artes enquanto eu e meus amigos lá da turma do fundão fazíamos bagunça a professora veio falar comigo. Ela já sabia que eu escrevia umas coisas por ai e veio me perguntar porque eu não colocava isso na internet em um blog. Não foi a primeira vez que ela me perguntou isso, mas desta vez eu atendi.
    Então, no dia 22 de abril de 2010 numa quinta-feira eu abrir uma conta no blogger. E fiquei conversando com meu melhor amigo via MSN (bons tempos) qual nome poderia colocar nesta página. Chegamos a um bom senso: Rimas Do Preto. Rimas porque é nítido, a intenção aqui era escrever somente poesias. Preto porque desde aquela época meu apelido era Preto Caô. Não era bullying, muito menos racismo. É um apelido. Sem vitimismo nem nada.

    Os primeiros meses foram fantásticos. Era tão bom entrar todo dia e ver outros vários blogs, conhecer pessoas que tenho amizade até hoje, responder comentários por aqui e pensar em novos textos.
    Passei a incluir coisas novas por aqui: Fechamos parcerias e sorteios, tivemos dicas de músicas, resenhas de livros, minha análise sobre filmes e seriados e convidei outros escritores a escrever por aqui.
    Falando nisso, os anos foram passando e nunca deixei de escrever. Talvez, deixei de postar muitos textos aqui, mas tudo por um bom motivo.

    E hoje, quando o blog faz 10 anos de vida eu posso dizer com orgulho que eu amo isso tudo aqui.
    São mais de 600 postagens, 7 mil comentários, inúmeras amizades e espero que milhões de sorrisos e de lágrimas também tenham este blog como culpado.

    E tenho uma grande notícia: Este ano vai ter livro de poesia publicado pela Pedregulho
    Este era um grande sonho meu e agradeço pela oportunidade.

    Enfim, muito obrigado a quem leu até o final e quem nos acompanha desde sempre. Espero voltar aqui em 10 anos com a mesma vontade de escrever e emocionar cada um de vocês.
    Abraços

    HONORATO,Sandro.

    Veja também esses posts relacionados:

    HonoratoTextos

    10 anos

    abril 22, 2020 • Honorato, Sandro

    Era uma vez…
    No dia 21 de abril de 2010 na aula de artes enquanto eu e meus amigos lá da turma do fundão fazíamos bagunça a professora veio falar comigo. Ela já sabia que eu escrevia umas coisas por ai e veio me perguntar porque eu não colocava isso na internet em um blog. Não foi a primeira vez que ela me perguntou isso, mas desta vez eu atendi.
    Então, no dia 22 de abril de 2010 numa quinta-feira eu abrir uma conta no blogger. E fiquei conversando com meu melhor amigo via MSN (bons tempos) qual nome poderia colocar nesta página. Chegamos a um bom senso: Rimas Do Preto. Rimas porque é nítido, a intenção aqui era escrever somente poesias. Preto porque desde aquela época meu apelido era Preto Caô. Não era bullying, muito menos racismo. É um apelido. Sem vitimismo nem nada.

    Os primeiros meses foram fantásticos. Era tão bom entrar todo dia e ver outros vários blogs, conhecer pessoas que tenho amizade até hoje, responder comentários por aqui e pensar em novos textos.
    Passei a incluir coisas novas por aqui: Fechamos parcerias e sorteios, tivemos dicas de músicas, resenhas de livros, minha análise sobre filmes e seriados e convidei outros escritores a escrever por aqui.
    Falando nisso, os anos foram passando e nunca deixei de escrever. Talvez, deixei de postar muitos textos aqui, mas tudo por um bom motivo.

    E hoje, quando o blog faz 10 anos de vida eu posso dizer com orgulho que eu amo isso tudo aqui.
    São mais de 600 postagens, 7 mil comentários, inúmeras amizades e espero que milhões de sorrisos e de lágrimas também tenham este blog como culpado.

    E tenho uma grande notícia: Este ano vai ter livro de poesia publicado pela Pedregulho
    Este era um grande sonho meu e agradeço pela oportunidade.

    Enfim, muito obrigado a quem leu até o final e quem nos acompanha desde sempre. Espero voltar aqui em 10 anos com a mesma vontade de escrever e emocionar cada um de vocês.
    Abraços

    HONORATO,Sandro.

    Veja também esses posts relacionados:

    HonoratoPoesia

    Após você ir

    abril 17, 2020 • Honorato, Sandro

    Olá,
    Como vão?
    A poesia de hoje é uma pouco mais antiga, uma das primeiras que fiz com a intenção de postar mas deixei de lado em 2010/2011.
    Abraços e tenham um excelente final de semana

    APÓS VOCÊ IR…

    Após você ir…
    Eu fico pensando no que aconteceu de errado
    E imagino por que não somos mais namorados
    Após você ir…
    Me pergunto “o que posso fazer para consertar?”
    “Será que um dia você voltará?”

    Após você ir…
    Os meus dias são nublados
    E as noites eu passo acordado
    Após você ir…
    Eu me vejo em meio as lágrimas
    Eu me encontro em profunda desgraça

    Após você ir…
    Essa minha vida perdeu sentido
    Eu virei meu próprio inimigo
    Após você ir…
    Eu sonho para esta dor ter um fim
    E apenas rezo para voltar a ser feliz

    Após você ir…
    Eu me tornei um outro cara
    Pois sei que esta tristeza não passa
    Após você ir…
    Eu virei um poço de dor
    Eu abdiquei do amor.

    AUTOR: HONORATO, Sandro.

    Veja também esses posts relacionados:

    HonoratoPoesia

    Luta sem fim

    abril 10, 2020 • Honorato, Sandro

    Olá,
    Como vão?
    Hoje tem poesia nova aqui no blog!
    E é bem triste (desculpa mas é a verdade)
    Espero que gostem.
    Abraços e tenham um excelente final de semana

    LUTA SEM FIM
    Difícil não é chegar em casa
    E sim saber que sou o único morando lá
    Difícil não é estar perdido
    E sim saber que não há direção a caminhar

    Difícil não é fechar os olhos e dormir
    E sim saber que os sonhos não voltam
    Difícil não é ter nosso álbum de fotografias
    E sim saber que não tenho coragem de joga-lo fora

    Difícil não é beijar outros lábios
    E sim saber que eles não têm o mesmo gosto
    Difícil não é querer mudar o presente
    E sim saber que nada será como antes

    Difícil não é derramar rios por quem se foi
    E sim saber que a pessoa não se importa com isso
    Difícil não é romper um relacionamento
    E sim saber que sequer somos amigos

    Difícil não é ter lembranças
    E sim saber que elas não são de ti
    Difícil não é ter saudades
    E sim saber que a dor não tem fim

    Difícil não é escrever esta poesia
    E sim saber que você ainda é a inspiração
    Difícil não é lutar para te esquecer
    E sim saber que esta batalha é em vão

    Difícil não é acordar todos os dias
    E sim saber que não há razão para levantar da cama
    Difícil não é ter este coração apaixonado
    E sim saber que ele não pertence a quem se ama.

    AUTOR: HONORATO, Sandro.

    Veja também esses posts relacionados:

    HonoratoMudando de Assunto

    Olá,
    Como vão?
    Hoje vou fazer uma indicação de série que eu amei eu foi “The Man in the high castle”
    Disponível na Amazon Prime Video.
    Então vamos ao texto e abraços.

    THE MAN IN THE HIGH CASTLE

    SINOPSE:
    Baseada em um livro homônimo de Philip K. Dick, The Man in the High Castle apresenta uma realidade alternativa em que a Segunda Guerra Mundial (1939-1945) foi vencida pela Alemanha e pelo Japão. A trama se passa em 1962 e mostra os Estados Unidos divididos: os japoneses controlam a costa oeste e os alemães, a leste.

    MINHA OPINIÃO:
    Só de fazermos imaginar um mundo onde o Eixo (Alemanha, Japão e Itália) venceram a 2ª Guerra Mundial contra os Aliados (EUA, França, Inglaterra, URSS) já deu um nó na minha cabeça e me fez buscar esta série.
    Os EUA estavam divididos em costa oeste para Japão, costa leste para os alemães do Reich e uma zona Neutra.

    A série gira em torno de Juliana Crain (Alexa Davalos), uma estadunidense moradora de San Francisco, lado japonês que por acidente ou não acaba fazendo parte da Resistência: os “rebeldes” que buscam os filmes criados por um misterioso homem intitulado O Homem do Castelo Alto. Estes filmes mostram um mundo diferente, onde os EUA e Aliados venceram a guerra e seria o combustível para que mais pessoas aderissem a causa de lutar pela libertação do país. O Hitler sabendo disso, ordena para que John Smith (Rufus Sewell), um dos líderes alemães na América busque estes filmes.
    E não posso dizer que somente Juliana e John Smith são protagonistas da série.
    Muitos personagens têm participação fundamental: John Smith tem problemas grandes também: além de comandar o lado Nazista nos EUA tem problemas em sua casa com sua mulher Helen Smith (Chelah Horsdal) e filhos; Takeshi Kido (Joel de la Fonte) é inspetor-chefe da polícia japonesa e comete várias atrocidades para chegar a suas respostas; Nobusuke Tagomi(Cary-Hiroyuki Tagawa) é o primeiro-ministro do comércio japonês nos EUA e é um dos poucos que parece querer ajudar Juliana mesmo que isso afete seu status no governo japonês.
    Frank Frink (Rupert Evans), companheiro de Juliana e totalmente descrente nos filmes também assume papel de destaque; Joe Blake (Luke Kleintank) é um personagem que flutua pelos dois lados: a princípio no Reich mas ao nutrir sentimentos por Juliana começa a se contrariar (ah, tem um pouco de romance também, porque não?)

    E é isso que me atrai na série: tem como plano de fundo o drama, mas não peca em misturar ação, espionagem, assuntos políticos, interesses pessoais e um pouco de romance, e fora um toque de ficção cientifica (que a gente vê mais nas 3ª e 4ª temporadas)
    Realmente, é uma série bem dramática. Não tem “risadinha”, os diálogos são bem estruturados e com o clima de tensão ao redor.

    Fora também o visual: as roupas, os carros, os cenários são todos ricos em detalhes e nos leva a década de 60 neste mundo alternativo.
    Aliás, o seriado foi vencedor de dois Emmys (prêmio a programas e profissionais de televisão): Melhor design de abertura e melhor fotografia.

    Para mim, o que pecou foi a 4ª e última temporada: deixou muitos pontos soltos e o final de alguns personagens foi insatisfatório.

    Mas, enfim, é uma série que recomendo com certeza. São 40 episódios muito bem feitos, uma ótima opção para você que esta ai na quarentena sem uma série para maratonar.

    FICHA TÉCNICA:
    Nome: The Man in the high castle (O homem do castelo alto)
    Gênero: Drama, Suspense, Distopia, Ficção Cientifica
    Produção: Michael Cedar, Jean Higgins, Jordan Sheehan, David W. Zucker
    Atores de destaque: Alexa Davalos, Rupert Evans, Luke Kleintank, Rufus Sewell
    Temporadas: 4 (2015-2019)
    Nº de Episódios: 40
    Onde Assistir: Amazon Prime Video

    Veja também esses posts relacionados:

    HonoratoPoesia

    Olá,
    Como vão?
    Hoje dia 21 de março é comemorado do dia Mundial da Poesia e como não podíamos deixar passar me banco a poesia hoje fala sobre as lembranças que temos de alguém que nos era querido e que nem sempre serão tão boas assim.

    Abraços e boa semana a todos.

    AMARGAS LEMBRANÇAS

    É como ganhar um brinquedo
    E não poder brincar porque está de castigo
    É como relâmpagos cortarem as nuvens
    E você na rua não achar abrigo

    É como um dia de praia
    E de repente o céu ficar nublado
    É como sonhar com o futuro
    Se sua mente se prende ao passado

    É como ter noites de sonhos
    E depois acordar triste na realidade
    É como já ter tido motivos para sorrir
    E depois tudo se resume em saudade

    É como lhe darem asas
    E depois simplesmente as cortarem
    É como escrever uma poesia
    E suas palavras não rimarem

    É como te darem o mundo
    E depois tirarem seu chão
    É como finalmente descobrir o Amor
    E arrancarem sem dó seu coração.

    AUTOR: HONORATO, Sandro.

    Veja também esses posts relacionados:

    1 2 3 4 5 107
    instagram
    Translate »