• Categorias

  • "Transbordando sentimentos puros em palavras"

    Posts arquivados em: Ano: 2013

    OutrosOutros AutoresTextos

    Você

    dezembro 16, 2013 • Honorato, Sandro
    Oi, 🙂
    Então, esse é meu último texto do ano aqui no Rimas e só queria agradecer os comentários incriveis que recebi de vocês por aqui em cada uma das minhas postagens. 
    Obrigada de verdade!
    Mas, além de agradecer também queria desejar tudo de melhor pra vocês nesse novo ano, que a vida os surpreenda e que coisas incríveis aconteçam.
    Espero que gostem desse novo texto 😉
     Dayane
    ~*~
     
    “Estar com alguém errado é lembrar em dobro a falta que faz alguém certo.”Tati Bernardi

    E não adianta.
    Não importa que ele esteja um passo a minha frente para abrir a
    porta pra mim nesse restaurante de maneira, eu admito, cavalheiresca…
    Eu penso em você.
    Em nós.
    E sei que se estivesse aqui, iríamos
    apostar corrida e então você iria achar algum jeito de trapacear com
    cócegas, beijos ou ambos. E eu ia te deixar vencer, porque eu estava
    ali, nos seus braços…
    Eu já tinha vencido.

    Não
    importa o quanto seja gentil da parte dele puxar a cadeira pra mim,
    nesse restaurante com aparência cara e romantica… eu preferia estar
    com você em qualquer lugar, em qualquer dia. Dividindo uma pizza,
    sentada no seu colo, que seja…

    Não adianta que ele
    insista em me envolver com o casaco dele quando estremeço de frio em meu
    vestido preferido quando eu alego uma dor de cabeça e digo que preciso
    ir… eu ainda penso em você, e sei que exatamente o que você faria se
    estivesse aqui.
    Sei que abriria o zíper do seu casaco, abriria os
    braços e piscaria pra mim convidativamente e eu iria te abraçar
    enquanto você me envolvia, aquecia nós dois, seus lábios descendo para
    repousar no meu cabelo… e iríamos rir enquanto tentávamos chegar a
    qualquer lugar andando desse jeito, sem deixar o outro ir.

    E não é culpa desse cara realmente incrível
    ao meu lado que com certeza conseguiria fazer qualquer outra garota
    feliz e que, eu posso ver, esta realmente tentando me fazer ser essa garota… Pra ser sincera não importa o que ele faça ou o que diga… eu só estou procurando você.

    Nele,
    neste lugar, no meu vestido preferido que estou usando e que você
    sempre sorria ao me ver nele e que, mesmo que eu ache que seja loucura
    minha, acredito que carrega um pouco do seu cheiro. Estou procurando
    você quando me despeço dele e de mais um encontro fracassado, lhe dou um
    beijo no rosto e sinceramente desejo que ele encontre alguém por ai.

    Estou
    procurando você quando abro a porta do apartamento, jogo as chaves na
    mesa e meu coração erra uma batida quando me aproxima do meu celular que
    deixei em casa na esperança de ficar um tempo sem pensar em você.

    E
    me pergunto se você não está por ai, em um encontro não-tão-fracassado
    quanto o meu, fazendo uma outra garota realmente feliz e me torturo com
    as imagens de todos os beijos que você já me deu e que podem ser dela
    agora…
    Me encolho no sofá, ainda no vestido que, na minha
    ilusão, cheira a você… respiro, ou tento respirar… finalmente olho
    para o meu celular.

    E me sinto viva como há muito tempo não sentia, quando vejo que lá está você, passeando pela minha vida, morrendo de vontade de ser imortal através das minhas palavras…

    Me
    dizendo tudo o que já sei… e tudo o que redescobri nesses meses que
    dolorosamente tentamos traçar qualquer outro caminho para nós mesmos:

    Não há nada mais certo do que estarmos juntos.

    Veja também esses posts relacionados:

    OutrosOutros AutoresTextos

    Você

    dezembro 16, 2013 • Honorato, Sandro
    Oi, 🙂
    Então, esse é meu último texto do ano aqui no Rimas e só queria agradecer os comentários incriveis que recebi de vocês por aqui em cada uma das minhas postagens. 
    Obrigada de verdade!
    Mas, além de agradecer também queria desejar tudo de melhor pra vocês nesse novo ano, que a vida os surpreenda e que coisas incríveis aconteçam.
    Espero que gostem desse novo texto 😉
     Dayane
    ~*~
     
    “Estar com alguém errado é lembrar em dobro a falta que faz alguém certo.”Tati Bernardi

    E não adianta.
    Não importa que ele esteja um passo a minha frente para abrir a
    porta pra mim nesse restaurante de maneira, eu admito, cavalheiresca…
    Eu penso em você.
    Em nós.
    E sei que se estivesse aqui, iríamos
    apostar corrida e então você iria achar algum jeito de trapacear com
    cócegas, beijos ou ambos. E eu ia te deixar vencer, porque eu estava
    ali, nos seus braços…
    Eu já tinha vencido.

    Não
    importa o quanto seja gentil da parte dele puxar a cadeira pra mim,
    nesse restaurante com aparência cara e romantica… eu preferia estar
    com você em qualquer lugar, em qualquer dia. Dividindo uma pizza,
    sentada no seu colo, que seja…

    Não adianta que ele
    insista em me envolver com o casaco dele quando estremeço de frio em meu
    vestido preferido quando eu alego uma dor de cabeça e digo que preciso
    ir… eu ainda penso em você, e sei que exatamente o que você faria se
    estivesse aqui.
    Sei que abriria o zíper do seu casaco, abriria os
    braços e piscaria pra mim convidativamente e eu iria te abraçar
    enquanto você me envolvia, aquecia nós dois, seus lábios descendo para
    repousar no meu cabelo… e iríamos rir enquanto tentávamos chegar a
    qualquer lugar andando desse jeito, sem deixar o outro ir.

    E não é culpa desse cara realmente incrível
    ao meu lado que com certeza conseguiria fazer qualquer outra garota
    feliz e que, eu posso ver, esta realmente tentando me fazer ser essa garota… Pra ser sincera não importa o que ele faça ou o que diga… eu só estou procurando você.

    Nele,
    neste lugar, no meu vestido preferido que estou usando e que você
    sempre sorria ao me ver nele e que, mesmo que eu ache que seja loucura
    minha, acredito que carrega um pouco do seu cheiro. Estou procurando
    você quando me despeço dele e de mais um encontro fracassado, lhe dou um
    beijo no rosto e sinceramente desejo que ele encontre alguém por ai.

    Estou
    procurando você quando abro a porta do apartamento, jogo as chaves na
    mesa e meu coração erra uma batida quando me aproxima do meu celular que
    deixei em casa na esperança de ficar um tempo sem pensar em você.

    E
    me pergunto se você não está por ai, em um encontro não-tão-fracassado
    quanto o meu, fazendo uma outra garota realmente feliz e me torturo com
    as imagens de todos os beijos que você já me deu e que podem ser dela
    agora…
    Me encolho no sofá, ainda no vestido que, na minha
    ilusão, cheira a você… respiro, ou tento respirar… finalmente olho
    para o meu celular.

    E me sinto viva como há muito tempo não sentia, quando vejo que lá está você, passeando pela minha vida, morrendo de vontade de ser imortal através das minhas palavras…

    Me
    dizendo tudo o que já sei… e tudo o que redescobri nesses meses que
    dolorosamente tentamos traçar qualquer outro caminho para nós mesmos:

    Não há nada mais certo do que estarmos juntos.

    Veja também esses posts relacionados:

    OutrosPoesia

    Olá,
    Como vão?
    Hoje vou na verdade “repostar” um poema que fiz no começo de 2012.
    Espero que curtam.
    Abraços e se cuidem

     Quando Querer Um Amor….

    Quando você não se sentir confiante
    Lembre-se que sempre te apoiei
    Quando alguém magoar você
    Lembre-se que pode ter sido “sem querer”
    Quando você sentir frio
    Lembre-se do meu abraço aconchegante
    Quando você se sentir inútil
    Lembre-se que pra mim você foi importante
    Quando você estiver triste
    Lembre-se que eu dizia “tristeza sempre passa”
    Quando você chorar
    Lembre-se que eu enxugava suas lágrimas
    Quando você cair
    Lembre-se que sempre te levantei
    Quando você se sentir solitária
    Lembre-se que nunca lhe abandonei
    Quando seu coração estiver partido
    Lembre-se que um dia o reconstruímos juntos
    Mas quando você querer um amor
    Lembre-se que você dispensou quem mais te amou no mundo.
    AUTOR: HONORATO, Sandro.

    Veja também esses posts relacionados:

    MúsicaOutros

    Olá,como vão?
    Hoje vou postar a música de um cara que aprendi a admirar…Jay Z
    Ainda descobri por meio de um amigo que igual a esta pessoa que escreve a vocês,ele também nasceu num dia 4 de dezembro.

    Espero que curtam o som.
    Abraços

    Veja também esses posts relacionados:

    OutrosOutros AutoresTextos

    (Re)começar.

    dezembro 02, 2013 • Honorato, Sandro
    E ae, como vocês estão?
    Este é o meu último post de 2013! Mas espero que em 2014 continue aqui no Rimas, escrevendo pra vocês. Aproposito, quero agradecer ao Sandro, pela incrível oportunidade de poder estar aqui todo mês, compartilhando meus textos e desejo com muito, muito carinho um ótimo final de ano para todos e que 2014 venha lindamente ♥ 

    Ela passou a noite toda acordada, com um bilhete na mão. Lia e relia, e relia de novo. Não conseguia acreditar no que estava escrito, pensou diversas vezes que havia algum engano, que aquele bilhete pardo amassado, encontrado na mesinha de seu quarto, não era pra ela, era um engano! Porque fazia um tempo que eles não estavam bem e tudo parecia estar perdido… Eles não conversavam mais, era o tempo todo gritos e choros, ela pensou diversas vezes em ir embora, mas era Deus que não deixava. Fazia uma prece todo noite, antes de dormir e pedia uma nova chance pros dois, talvez, um novo recomeço, porque eles se amavam tanto no começo, amor não acaba, se acaba é porque não era amor. E naquele pequeno pedaço de papel tinha seu nome e sobrenome na primeira linha. A letra com formas tortas era dele, tinha certeza. Não era engano, aquele bilhete, era pra ela. E decidiu acreditar no que estava escrito. Acreditou que o amor ainda estava ali. 
    “Quero você, pra todo o sempre.”

    Por Louise Berdine

    Veja também esses posts relacionados:

    OutrosResenha

    Olá,
    Como vão?
    Hoje vou postar a resenha do livro que li mais recentemente.
    Espero que curtam 🙂

    O Ritual – Jéssica Anitelli
    Dados do Livro:

    Edição: 1
    Editora: Dracaena
    ISBN: 0
    Ano: 2013
    Páginas: 380

    Quem não leu o post sobre o primeiro livro – “O Punhal” veja neste link:
    http://www.rimasdopreto.com/2012/09/o-preto-resenha-o-punhal.html

    Sinopse: 
       Será mesmo certo um humano conviver tão próximo ao seu maior predador? Júlia pensava que seu amor por Diogo era maior que tudo e que a partir daquele momento as coisas se ajeitariam e eles, finalmente, poderiam ficar juntos. Será mesmo? O Conselho dos vampiros não deixará a pobre garota em paz, pois ela carrega consigo a maior arma de eliminação da sua espécie. E se não bastasse essa perseguição que a deixa transtornada, há também Marta, que continuará a mexer com as emoções do jovem vampiro de olhos verdes e da menina ruiva. Observando tudo de cima está Henrique, que não abandonará o corpo de seu parente até que o ritual seja realizado e assim possa voltar ao que era há mais de 100 anos. Mas até que isso aconteça, este vampiro que não possui dentro de si nada de humano, causará conflitos e dores. O segundo livro da série promete arrebatar o leitor do começo ao fim e levá-lo a manifestar sentimentos dos mais variados.

    Minha Resenha:

    A estória continua de onde parou “O Punhal”: Diogo vivendo seu dilema amoroso e ao mesmo tempo ele tem que proteger Julia e seu futuro filho. Augusto, que transformou Diogo,faz o possível e o impossível para manter Diogo e sua família e sua reputação em Leme limpa para assim poder realizar o aguardado ritual e trazer “ a vida” Henrique.
    E bom, é ai que as coisas no livro ficam ainda melhores, pois os membros do conselho vão a Leme para tentar impedir os planos de Augusto, ou seja, o livro tem ação e lutas bem intensas!
    Sobre a estória em si, gostei do personagem Pablo. O cara tem uma linguagem bem jovem, atitudes às vezes imaturas e tal, o que me fez lembrar de mim mesmo.
    Julia começa a ganhar maior destaque uma vez que carrega o principal para o Ritual.
    Eu,pessoalmente,não gostava muito dela pelas suas “inconstância” emocional e passei a odiar depois de uma atitude dela ( só não conto pra não estragar o suspense de quem ainda não leu mas já falei com a Jéssica A. sobre isso u.u kkkk)
    A capa achei bacana, mas humildemente falando acho que ficou bem simples para um livro foda! muito bom.
    A revisão também achei que fez um bom trabalho visto que não encontrei erros de ortografia.
    Sei que o livro é sobre vampiros e alguns já vão criar um “pré-conceito” sobre a história mas não se deixem iludir por “Crepúsculo” ou qualquer outra coisa assim! Leiam se tiver a oportunidade e perceberão as diferenças


    SOBRE A AUTORA:
       Jéssica Anitelli nasceu na cidade de Leme/SP em 1990. Atualmente mora em Guarulhos/SP e cursa Letras pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).
    Desde criança é apaixonada por livros da temática fantástica e a primeira coisa que fez quando completou 14 anos foi abrir uma ficha na biblioteca municipal de Leme. Além dos livros, tem uma paixão incondicional por animes, mangás e música oriental.
    Escreve desde os 17 anos quando deu início aos primeiros capítulos do seu livro de estreia no mundo literário, O Punhal. 
    Além dos vampiros, Jéssica descobriu um gosto pelo erótico e é autora dos livros Volúpia e Notas de Luxúria. Há inúmeras narrativas em sua mente, que irão do terror ao fantástico. Livros ainda sem nome, mas que estão ansiosos para começarem a ser escritos.

    Veja também esses posts relacionados:

    1 2 3 13
    instagram